Retro-compatibilidade PS5 explicada numa patente

Como a Sony permitirá correr o código original com melhorias.

A Sony já confirmou que a PlayStation 5 será retro-compatível com jogos da PlayStation 4 e destacaram a importância dessa funcionalidade na sua próxima consola.

A PS5 - revelada a meio de Abril, estará equipada com um disco SSD e tecnologia que torna os loadings super rápidos e detalhes de uma patente ajudam a perceber o processo feito pela Sony.

Esta é uma funcionalidade considerada extremamente importante pela Sony pois ajudará a facilitar a transição entre gerações de consolas, como nenhuma outra consola PlayStation conseguiu fazer, até à data.

Segundo detalhado nesta patente sobre a retro-compatibilidade na PS5, via Gamingbolt, a Sony tomou precauções para assegurar que o jogo conseguirá correr na próxima consola sem sofrer problemas e explicar como os estúdios vão poder melhorar a performance sem quebrar o jogo.

"As diferenças na performance dos componentes hardware de um novo dispositivo e um antigo dispositivo podem criar erros na sincronização no novo dispositivo, que podem fazer com que uma antiga aplicação congele ou produza uma imagem incorrecta ao correr na arquitectura do novo dispositivo," diz esta patente da Sony, recentemente descoberta.

"A performance de uma aplicação num novo dispositivo pode ficar muito aproximada da performance dessa mesma aplicação no dispositivo mais antigo ao afinar os parâmetros operativos do novo dispositivo."

Isto indica que os estúdios poderão correr os seus antigos novos na nova consola, sem sacrificar a performance e ao ajustar diversos parâmetros no novo hardware. Poderão correr os jogos tal como correm no hardware original.

"Exemplos de parâmetros operativos incluem, entre outras coisas, a frequência dos relógios no novo dispositivo, o número de registos de propósitos gerais disponíveis, instruções por rácio de lançamentos, e do género. A aplicação poderá então correr repetidamente no novo sistema enquanto são afinados os parâmetros operativos, para ajudar as características de performance específicas da aplicação."

Segundo esta patente, a tecnologia inserida na PS5 permitirá "analisar como as características da performance da aplicação no novo sistema convergem consoante mudam os parâmetros operativos."

Os estúdios terão a possibilidade de criar novos parâmetros de acordo com a análise para optimizar a aplicação na PS5 e até será possível ajudar a aplicação para que corra com melhor performance na nova consola.

A PS5 chegará às lojas após Março de 2020 e será compatível com ray-tracing, segundo revelado pela Sony. A retro-compatibilidade, como descreve a patente, permitirá correr jogos PS4 com a mesma performance vista na consola original ou com melhorias.

Publicidade

Salta para os comentários (53)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (53)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários