Cuphead ficou disponível na Nintendo Switch e os fãs estão a demonstrar o seu entusiasmo.

Depois da boa prestação na Xbox One e PC em Setembro de 2017, o jogo da Studio MDHR está agora pronto para fazer sucesso na híbrida da Nintendo, onde está disponível somente em formato digital - a versão física chegará em breve.

Cuphead custa 19,99€ e chega à Switch com as melhorias implementadas na Xbox One e PC numa actualização disponibilizada hoje - inclui novas línguas, o Português do Brasil faz parte elas, a possibilidade de escolher Mugman a solo, novas cutscenes e arte, juntamente com correcções de erros.

A curiosidade em torno deste jogo, que até hoje era um exclusivo Xbox One nas consolas, é enorme e isso pode ser visto na prestação do jogo na eShop - em Portugal entrou directamente para a primeira posição.

O jogo da Studio MHDR conseguiu bater grandes nomes que desfrutam de promoções especiais de Páscoa e figura como o jogo mais vendido na loja digital em Portugal:

  1. Cuphead
  2. Castle of Heart
  3. Enter the Gongeon
  4. Final Fantasy 7
  5. FIFA 19
  6. Super Mario Odyssey
  7. Skyrim
  8. The Legend of Zelda: Breath of the Wild
  9. Hellblade
  10. Reigns: Game of Thrones

Cuphead já vendeu mais de 3 milhões de unidades na Xbox One e PC, número apresentado em Agosto de 2018, mas o mais recente divulgado oficialmente, preparando-se para vender ainda mais com a chegada da versão Nintendo Switch - como referido, será ainda apresentada uma versão física na Switch num futuro não muito distante.

No entanto, as novidades não se ficam por aqui, Cuphead: The Delicious Last Course é um novo DLC repleto de novos conteúdos (novos bosses, armas, especiais e uma nova ilha) que está previsto para 2019 e a Studio MDHR confirmou ainda uma nova personagem jogável, Ms. Chalice.

Se quiseres saber mais de Cuphead na Switch, passa pela nossa análise onde recebeu o selo de Recomendado e pelo artigo do Digital Foundry que te fala de uma conversão perfeita.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão