Uma das actuais tendências da indústria é a aposta em jogos como um serviço, jogos vivos que são apoiados ao longo do tempo e geram receitas de forma recorrente.

A PlayStation é uma das poucas grandes editoras que ainda não apostou numa experiência do género e segundo Shawn Layden, responsável pelos 13 estúdios de desenvolvimento de videojogos na companhia, é algo que podem investigar, mas preferem focar-se no que fazem melhor - jogos singleplayer focados na narrativa.

Em conversa com o GameInformer, Layden foi questionado se após a aposta no singleplayer a PlayStation gostaria de investir num jogo multi-jogador vivo e apesar de não fechar a porta à ideia, preferiu destacar os méritos da companhia.

"Penso que temos de ter ambos. Isto não é uma resposta esfarrapada. Penso que estabelecemos um padrão elevado por sermos os melhores nos videojogos narrativos de longa duração," disse Layden.

"Temos alguns dos melhores contadores de histórias da indústria a trabalhar em projectos da Worldwide Studios, seja a Sucker Punch ou a equipa na Bend que trabalha em Days Gone e claro, a Naughty Dog e a Santa Monica Studios. Penso que é uma super força nossa. Fiquei contente por ver que três dos cinco nomeados para jogo do ano eram jogos da Worldwide Studios."

Layden destacou ainda jogos como Detroit: Become Human da Quantic Dream, demonstrando orgulho por ver que a aposta séria na narrativa e na criação de mundos focados em histórias estão a deixar a sua marca.

"Fiquei contente por ver Detroit ser acarinhado porque é um jogo muito complexo, pelo menos em termos do desenvolvimento, a equipa na Quantic entregou-se de alma e coração ao jogo. São a única equipa no mundo que conseguem criar aquele design de narrativa ramificada. Ver a equipa ser reconhecida foi muito bom para nós."

Sobre os jogos vivos, também referiu que se a Sony conseguir criar algo relevante e fresco na área dos jogos como um serviço, poderemos ver algo do género.

"Quanto aos jogos como um serviço e eSports ou receitas recorrentes, seja o que for - se conseguirmos fazer algo interessante e com significado, iremos fazê-lo. Se nos formos aliar a outra equipa para, mais uma vez, entregar algo interessante e com significado, estaremos lá e faremos isso," diz Layden.

No entanto, Layden explica que não é "falta de interesse nessas áreas, apenas é uma área na qual, historicamente, não tivemos bem."

De acordo com o chefe dos PlayStation Worldwide Studios, o melhor é focarem-se no que mais gostam e melhor sabem fazer.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão

Comentários (65)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Últimas

Star Wars Jedi: Fallen Order chega no final de 2019, confirma Disney

Figuras, brinquedos e livros do jogo anunciados para Outubro.

Castlevania em formato Pop! da Funko

Personagens transformados em figuras.

Filme Detective Pikachu recebe novo teaser

Pikachu e a magia dos Pokémon.

Joga Resident Evil 2 com Regina de Dino Crisis graças a Mod

Comunidade PC criou vários mods para o jogo da Capcom.

Publicidade