Shadow of the Colossus

O que dissemos na nossa análise a Shadow of the Colossus: "Já devem ter percebido que ficamos encantados com o remake de Shadow of the Colossus. Encantador é uma das palavras apropriadas para descrever o jogo. A cinemática inicial mostra Wander e o seu cavalo Agro a carregar o corpo de uma jovem mulher. Eventualmente, chega a um templo e coloca o corpo no altar, recebendo instruções de uma voz misteriosa para derrotar dezasseis ídolos a vaguear por aquela a terra. Esta é a missão que Wander deve cumprir se quiser ressuscitar a jovem que colocou no altar. É assim que o jogo se desenrola, derrotando Colosso atrás de Colosso, até chegarmos ao fim. Pelo meio, não existem outro tipo de adversários nem distracções. É, no fundo, um jogo de derrotar bosses."

"O remake não elimina pequenas irritações que já existiam no original. O sistema de física nem sempre é perfeito. Wander pode assumir posições estranhas enquanto escala e não responder como desejado. Há também certas partes dos Colossos nas quais parece ficar preso, mesmo quando damos indicações para continuar a escalar. São falhas com as quais conseguimos facilmente conviver e ultrapassar. Nenhuma delas resultou numa derrota, mas é importante saberes que elas existem. De resto, é um jogo polido, num estado muito melhor do que a versão original e do que a remasterização lançada para a PlayStation 3. É a melhor versão que podes encontrar de Shadow of the Colossus."

"Se nunca jogaste Shadow of the Colossus, já não tens desculpas. Este remake para a PlayStation 4 surge como a melhor versão do jogo. É um remake exemplar e um exemplo a seguir por outras reedições deste tipo. Os controlos foram actualizados e são agora intuitivos e fáceis de perceber, para além de apresentar uma grande evolução gráfica perante a versão original. Acima de tudo, é um jogo que continua tão surpreendente e memorável como quando foi lançado para a PlayStation 2. Épico, marcante, envolvente e poderoso, Shadow of the Colossus prova neste remake para a PlayStation 4 que é um jogo intemporal e que deve ser jogado por todos aqueles que se intitulam de fãs de videojogos."

Publicidade

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro