Moss, o popular jogo PlayStation VR recebeu uma demo.

Em Moss, vais viajar para um encantado mundo onde terás de explorar uma floresta repleta de magia.

Através da manipulação da perspectiva e da imersão que a realidade virtual te permite, terás de resolver quebra-cabeças para ajudar um pequeno rato alcançar o seu objectivo.

Moss é um dos mais aclamados jogos para o PSVR da Sony e se quiseres saber se é uma bela prenda de Natal, a Sony apresenta-te uma demo gratuita.

Eis a descrição oficial da Sony:

"No mundo de Moss, os jogadores conhecem Quill, uma ratinha com sonhos de grandeza. Ao explorar a floresta, ela encontra uma pedra misteriosa e uma magia antiga é despertada. Com seu tio agora em perigo, Quill deve embarcar em uma jornada épica, e ela precisa de você ao seu lado."

Se quiseres jogar a demo de Moss, está à tua espera na PlayStation Store e enquanto esperas que o download termine, podes ler a nossa análise.

Moss recebeu o selo de Recomendado e o nosso Jorge Salgado teceu-lhe alguns fortes elogios:

"Sinto, aliás, uma dificuldade enorme em seleccionar os termos certos para transcrever por palavras esta experiência extra-sensorial, alienígena e fabulosamente peculiar de maneira a que lhe faça a justiça que merece. Se tens dúvidas sobre as capacidades do VR, será uma boa ideia dares uma vista de olhos a Moss pois, garanto-te, a fasquia foi amplamente elevada, tornando-se num novo marco para os futuros jogos da plataforma."

"A Sony tem uma IP extremamente original nas suas mãos, com um potencial gigantesco e, para meu contentamento, o final do jogo sugere de forma quase explícita que uma sequela poderá vir no futuro, continuando a história do primeiro. Se este é o futuro da Playstation VR, então mal consigo esperar."

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão