Spider-Man é diferente pois é na verdade um jogo de Peter Parker

Falamos com Jon Paquette da Insomniac sobre a grande responsabilidade de criar este jogo.

Spider-Man é um dos jogos mais aguardados deste final de 2018 e grande parte disso deve-se simplesmente ao estúdio que o desenvolveu, a Insomniac Games.

Conhecida pelo seu extremo talento em séries como Spyro e Ratchet and Clank, a Insomniac também demonstrou bem a sua garra ao arriscar numa nova propriedade intelectual chamada Sunset Overdrive - um colorido, bem humorado e explosivo jogo em mundo aberto que qualquer jogador com uma Xbox One devia jogar.

Até agora, o estúdio trabalhou somente em propriedades intelectuais originais, sendo Spider-Man a primeira vez que pegam em algo já existente. Criar um jogo de Spider-Man é uma grande responsabilidade, mas também é uma oportunidade incrivelmente única e o personagem parece um par perfeito para a essência desta Insomniac.

Num recente evento organizado pela PlayStation Portugal, jogamos as primeiras horas do novo exclusivo PlayStation 4, podes saber mais sobre isso neste artigo, mas também tivemos a oportunidade de conversar com Jon Paquette, argumentista principal em Spider-Man.

Sendo um dos principais responsáveis por lidar com este grande poder que a Marvel e a Sony entregaram à Insomniac, Paquette explicou como também lidaram com essa grande responsabilidade e como fizeram de Peter Parker uma das maiores diferenças em relação a tudo o que já foi feito sobre Spider-Man nos videojogos.

Como o próprio explicou, aceitar o desafio de trabalhar numa das mais conhecidas propriedades da cultura pop foi assustador, mas enquanto fãs de Spider-Man, o pessoal da Insomniac ultrapassou essa sensação com a pura diversão que a oportunidade representa. Isso motivou-os a procurar algo original e fresco que mantém a essência do personagem.

"Não foi fácil, somos todos fãs do Peter Parker e do Spider-Man. Algo que fizemos, bem no início do desenvolvimento, foi tentar ler todos os comics, ver todos os filmes e jogar os jogos, para ter uma verdadeira sensação do que representa uma boa história do Spider-Man. Fizemos uma lista com as principais coisas - humor, sentido de diversão e como o mundo de Peter colide com o de Spider-Man. Foram os temas centrais que podes ver em todas as grandes histórias do Spider-Man."

"Colocamos tudo isso de lado, tentamos esquecer todas essas histórias, mas mantivemos esses temas principais em mente e depois criamos uma experiência que sentimos ser a melhor para este jogo. O melhor para um Peter Parker moderno e como disse, quando pensamos em torná-lo mais experiente, com 23 anos de idade, penso que surgiram muitas diferenças com isso. Mas como disse, tentamos manter esses temas principais em mente durante o desenvolvimento."

Essa sensação que a Insomniac está a capturar na perfeição a essência do personagem é um dos grandes motivos pelos quais está a conquistar o entusiasmo do público, especialmente porque optaram por criar uma versão original. Olhando para o jogo e para os trailers, parece que foi fácil obter isto, mas Paquette confessa que não foi.

1
Jon Paquette liderou a equipa de escritores que criaram esta versão original de Spider-Man, com especial foco na vida de Peter Parker.

"Foi assustador ao início pois sei que existem muitas expectativas associadas ao Spider-Man. A dada altura tive de relaxar e dizer, 'ok, estamos a fazer algo divertido, se dermos o nosso melhor para honrar o legado do personagem, dar aos fãs o que eles querem, mas ao mesmo tempo criar algo novo, algo fresco, correrá bem.' Inicialmente foi assustador, mas depois é mesmo divertido, quer dizer, estás a desenvolver um jogo do Spider-Man. Todos na equipa pensam o mesmo, adoramos o Spider-Man, queremos que seja fantástico, mas também nos queremos divertir enquanto o fazemos."

Essa paixão por Spider-Man e o facto de serem fãs dos comics e de videojogos, permitiu-lhes conseguir a confiança suficiente para sentir que o seu ADN - o humor, os gadgets loucos e o gameplay explosivo que imprimem aos seus jogos, combinaria muito bem com um Spider-Man imaginado pelos seus criativos. Isto representou desafios específicos que estimularam ainda mais o processo.

"Queríamos criar algumas coisas novas, o fato foi uma delas. Logo no início dissemos que queríamos criar um fato novo e envelhecê-lo um pouco foi outra coisa. Ter um aspecto diferente, com uma voz diferente da que estás familiarizado. Dar-lhe um trabalho, ele é um cientista. Essas coisas foram algumas das principais para o tornar diferente," disse Paquette sobre o maior desafio em iniciar este projecto.

Após jogar Spider-Man e conversar com Paquette, é fácil sentir que Peter Parker poderá ser o verdadeiro protagonista deste jogo, algo que poderá ser inesperado, mas que fará todo o sentido para os fãs dos comics. A grande maioria dos anteriores jogos de Spider-Man focou quase todo o seu gameplay em três vertentes da essência do personagem - baloiçar entre teia, esmurrar vilões e nas piadas que usa para combater o medo. Este Spider-Man da Insomniac quer ir mais longe.

Existem secções de gameplay com Peter Parker, existe um maior tom cinematográfico nesta experiência que o promete elevar a novos patamares em termos narrativos. Pelo menos demonstra esse potencial e certamente demonstra que a essência deste universo, o ADN de Peter Parker é compreendido na perfeição pela Insomniac. No entanto, não penses que foi fácil conseguir isto, pelo contrário. Paquette diz mesmo que entre todos os personagens, Peter foi o mais difícil de acertar.

"Teria de optar pelo Peter. Enquanto personagem ele tem muitas expectativas, mas também tem de ser divertido, entendes? Isso é algo difícil de fazer, especialmente em jogos. Ele passa o tempo a falar e tens de encontrar um equilíbrio, não queres que ele seja chato. Ele usa isso como um mecanismo de defesa, certo? Queríamos que o humor se sentisse natural e parte do ambiente. Usamos um termo, 'narrativa de situação', não queremos que ele faça piadas apenas porque sim, queremos que ele comente coisas que vê e que o jogador também vê."

"Um bom exemplo disso é no início, quando rasteja pelas condutas, ele comenta sobre como o Fisk tem as condutas tão limpas. Isso, enquanto jogador, coloca-nos no lugar de Peter e fecha o loop, 'estou imerso nesta experiência, ele está a comentar algo que eu estou a fazer agora e sinto que sou ele, sinto que estou ali,' mas isso exige muito trabalho, muita tentativa e erro para alcançar".

Como Paquette referiu, existem dois condimentos especiais para conseguir chegar perto da essência de Peter Parker, consequentemente do Spider-Man, que foi explorada pela Marvel Comics ao longo de décadas - a sensação que os dois lados da sua vida estão em constante colisão. Qualquer fã dos comics de Spider-Man segue com atenção a forma como ele estraga a sua vida para poder combater o crime, como todo o drama de super-herói afecta a vida do homem.

Isto será explorado no jogo da Insomniac, servirá para te transportar para o mundo de Peter e para o tornar mais humano aos teus olhos. É um personagem muito adorado, mas onde conseguiste encontrar bom humor em muitos dos seus dramas diários.

"Absolutamente. Como disse, é parte do que o torna tão bom enquanto personagem, está constantemente a fazer sacrifícios, a todo o tempo. Está sempre a escolher, 'Se for fazer isto, vou-me atrasar e a Mary Jane ficará chateada comigo,' ou então, 'Se for ao encontro com a Mary Jane este tipo escapará da prisão, não posso deixar isto acontecer'. O objectivo é alcançar isso."

"O que os jogos têm de bom é que cumprem as nossas fantasias. Muitos têm a fantasia de ser um super-herói e muitos têm a fantasia de 'e se eu fosse o Spider-Man, seria fantástico'. Parte dessa fantasia não é apenas baloiçar entre edifícios, é sobre equilibrar a vida real enquanto Peter. Tenho um trabalho, tenho responsabilidades, tenho de pagar a renda, esse tipo de coisas. Esperamos que com o decorrer da história tenhas uma sensação de como é estar no lugar do Peter quando tem de tomar estas decisões."

Os astros alinharam-se e a Insomniac Games trabalhou de perto com a Marvel Games para assegurar essa tão preciosa autenticidade. Parece um dado adquirido quando olhas para este Spider-Man, mas exigiu imensa criatividade e talento por parte desta equipa. A Marvel Games também merece imenso crédito pois ao invés de colocar restrições, confiou plenamente na Insomniac - compreensível tendo em conta que foi a Marvel que requisitou a Insomniac Games para desenvolver o jogo.

"Desde o início que a Marvel disse, 'Insomniac Games, sabemos que criam jogos fantásticos, façam o que vocês fazem. Seja o que for que queiram fazer para tornar isto fresco e novo, façam-no'. A Sony fez o mesmo. Colaboramos muito bem com as duas e durante o processo, estivemos sempre a pensar em como tornar isto diferente, 'como tornámos isto em algo da Insomniac?' Eles deram-nos apoio a todo o tempo.," disse Paquette sobre a forma como a Marvel lhes deu total liberdade criativa.

"Não tivemos restrições. Estávamos sempre a perguntar, 'podermos fazer isto?', eles respondiam 'sim, vamos fazer isso'. Penso que respeitamos a história da série e do personagem. Não queríamos tornar o Spider-Man em alguém que os fãs não iriam reconhecer. Nunca foi preciso ter essa conversa, foi sempre tudo muito divertido.."

Spider-Man está cada vez mais perto das lojas e conversar com Jon Paquette serviu para ficar com a sensação que a Insomniac confia plenamente na sua metodologia e que a Marvel teve a capacidade para ver que seriam o par perfeito para Spider-Man. Essa autenticidade na captura da essência deste personagem é fruto de muito trabalho, de uma grande paixão pelo personagem e pela capacidade em ir além do que já foi feito. Isto é mais do que suficiente para entusiasmar.

Spider-Man chegará às lojas a 7 de Setembro, como um exclusivo PlayStation 4.

Publicidade

Salta para os comentários (10)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (10)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários