Cliff Bleszinski tornou-se numa das mais conhecidas figuras da indústria graças ao seu trabalho na Epic Games.

Conhecido como o principal responsável pela série Gears of War, que viria a crescer para se tornar numa das maiores referências da Xbox, Bleszinski decidiu perseguir o sonho de abrir o seu próprio estúdio.

O homem que revelou Fortnite ao mundo, muito antes do lançamento e de se tornar no actual fenómeno, Bleszinski abriu a Boss Key Productions em Abril de 2014 e começou a trablhar em Lawbreakers.

Como sabemos, Lawbreakers chegou em Agosto de 2017 e foi um tremendo falhanço, não conseguindo sobreviver num mundo rendido a jogos como Overwatch.

Em Abril de 2018, a Boss Key tentou combate o encerramento com Radical Height, um battle royale com uma temática anos 80, mas nem isso impediu o fecho do estúdio em Maio deste ano.

Desde então, Bleszinski tem passado os dias a escrever um livro e tenta fazer o que pode passa escapar à negatividade em torno desta indústria - afastando-se dos "trolls" como faz questão de mencionar.

No entanto, continua a receber mensagens de pessoas irritadas com o que aconteceu aos jogos e com pedidos de devolução de dinheiro, o que o levou a referir que jamais criará outro jogo na sua vida.

"Paguei aos meus funcionários, os seus 401k, os seus planos de saúde - mesmo meses depois do encerramento do estúdio. Para que possam tomar conta das suas famílias," disse Bleszinski a um fã irritado.

"Não tirei um salário para mim durante dois anos."

"Entendo que estejas triste, mas Deus, este tipo de tretas é mais uma razão pela qual JAMAIS criarei outro jogo."

Caso estejas interessado, 401K, explicado pela Forbes, é um plano de poupança para a reforma que os funcionários podem optar por iniciar no local de trabalho.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.