Depois de converter Skyrim para a Nintendo Switch, a Iron Galaxy Studios está de volta com mais uma brilhante conversão para a híbrida da Nintendo - Diablo 3 da Blizzard.

O Digital Foundry passou os últimos dias a jogar e a testar este regresso da série às consolas da Nintendoe avança que a versão Switch é baseada na recente edição Eternal Collection. É hora de descobrir se a Blizzard cumpriu com a promessa de 960p na dock, 720p em modo portátil, a 60 fotogramas por segundo.

A versão Switch de Diablo 3 usa conversão dinâmica de resolução para ficar o mais perto possível dos 60fps. Na dock, o máximo registado foi uma resolução de 1600x900 que desce para 1344x759 nos momentos mais exigentes. Um valor superior à 720p das versões Xbox 360 e PS3.

Em modo portátil, Diablo 3 corre a nativa 1280x720, mas pode descer para 960x540 em momentos onde o motor passa por maiores dificuldades. A situação não é tão problemática quanto os números sugerem devido ao ecrã mais pequeno.

Em termos de efeitos e qualidade de imagem, a versão Switch é um meio termo entre as versões de anterior e actual geração. A qualidade das sombras, oclusão ambiental e brilho estão piores do que na PS4 e Xbox One, enquanto a resolução afecta visivelmente as texturas. Pensa nisto como uma versão de anterior geração melhorada.

A performance apresenta algo similar - a Switch consegue um resultado melhor do que a PS3 e a Xbox 360. Nos níveis iniciais, Diablo 3 na Switch corre a 60fps quase perfeitos e emprega v-sync, um resultado muito superior ao das consolas de anterior geração.

Na maioria do tempo correrá assim, mas é possível sofrer quedas quando o jogas no nível máximo. Com um Wizard a nível 70 nos Nephalem Rifts, o Digital Foundry conseguiu baixar o rácio de fotogramas para 40fps, na dock e em modo portátil. No modo cooperativo foram encontrados resultados similares - é o número de inimigos que afecta mais a performance.

Diablo 3 na Switch é uma excelente versão do jogo e perfeito para jogar em modo portátil. A Blizzard e a Iron Galaxy merecem parabéns por não remover funcionalidades e aplicarem as escolhas correctas para obter a melhor experiência possível. A versão Switch é superior em tudo às versões de anterior geração e ainda inclui mais conteúdo.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão

Comentários (16)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados