A Nintendo reagiu à controvérsia em torno de Super Smash Bros. Ultimate e de um elemento que gerou acusações de racismo.

Na mais recente Nintendo Direct, a Nintendo mostrou gameplay de Mr. Game & Watch onde foram vistas animações consideradas racistas.

A Nintendo foi acusada de preservar animações e itens que fazem alusão ao jogo Fire Attack de 1982 que consistia num "conflito" entre os chefes Nativos Americanos e um Game & Watch cowboy que tinha de defender um forte.

Agora, a Nintendo reagiu, via ResetEra pedindo desculpas por não ter removido mais cedo estas animações e itens.

"A Nintendo planeava distribuir uma actualização para Super Smash Bros. Ultimate que removia a pena da silhueta de Mr. Game & Watch," respondeu a companhia ao Source Gaming.

"O jogo original, no qual esta descrição do personagem é baseada, foi lançado há mais de 3 décadas atrás e não representa os valores actuais da nossa companhia."

"Pedimos as nossas sinceras desculpas por esta mudança não ter sido notada no nosso material promocional e continuamos a trabalhar para tornar Super Smash Bros. Ultimate numa experiência que é convidativa e divertida para todos."

Super Smash Bros. Ultimate chegará a 7 de Dezembro como um exclusivo da Switch.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.