A PlayStation 4 - e, mais recentemente, a PS4 Pro - ocupou o centro das atenções na campanha de marketing de pré-lançamento do Red Dead Redemption 2, o que significa que temos uma ideia bastante concreta da forma como o épico da Rockstar se comporta no hardware da Sony. Hoje, podemos também discutir as versões do jogo para a Xbox One, e a ideia principal que deves retirar é a seguinte: se estás à procura da melhor experiência de RDR2, a Xbox One X é a melhor plataforma para tal. A impressionante conquista tecnológica da Rockstar é executada em 4K nativo na X e também oferece o melhor desempenho. Se tivermos em conta a força com que a Rockstar está a puxar o hardware da geração actual, é sem dúvida uma conquista impressionante.

Dito isto, embora existam diferenças perceptíveis entre as quatro versões para consola, vale a pena enfatizar a quantidade de pontos em comum no que diz respeito aos recursos visuais. Os leitores de longa data do Digital Foundry devem lembrar-se que o Red Dead Redemption original sofreu uma redução nos detalhes do ambiente - especificamente na folhagem - na PlayStation 3, com a Xbox 360 a proporcionar paisagens mais ricas. Não existem diferenças que pudéssemos identificar com a sequela. Os ambientes são igualmente exuberantes em todas as plataformas, os efeitos de renderização são quase uma correspondência completa, e as draw distances e pop-in são sólidas independentemente da máquina em que jogues.

No entanto, a implementação de certos efeitos - qualidade de sombra e intensidade da profundidade de campo - está vinculada à resolução de renderização, um aspecto da apresentação que varia substancialmente entre cada versão do jogo. No topo da pilha está a Xbox One X, renderizando nativamente em ecrãs ultra HD e com um aspecto magnífico. No segundo lugar do pódio tens a PlayStation 4 Pro, que usa uma técnica de reconstrução - provavelmente checkerboarding - para escalar um framebuffer de 1920x2160 nativo até 4K.

Para enturvecer ainda mais as águas, tens a solução anti-aliasing temporal, que parece interferir com a qualidade da saída reconstruída, dando um efeito de pixel com largura dupla que enfatiza a imagem original de 1920x2160, e é perceptível num ecrã 4K. Embora não possa ser completamente descartada, não encontramos nenhuma evidência de DRS (Dynamic Resolution Scaling) em nenhuma das versões de consola do jogo - as contagens de pixels estão bloqueadas. Dá uma olhada nas imagens de comparação desta página e verás que a vantagem da X é inegável.

John Linneman e Rich Leadbetter sentam-se para conversar sobre a forma como Red Dead Redemption 2 varia de consola para consola.

Como esperado, as contagens de pixels na PlayStation 4 encontram-se nos 1080p padrão, enquanto que a Xbox One S - sem dúvida a experiência com a qualidade mais baixa - oferece apenas 864p. A eficácia das escalas anti-aliasing temporais de Red Dead Redemption 2 alinha-se com a contagem de pixels: assim sendo, apesar da PS4 conseguir passar despercebida, a Xbox One S possui uma aparência granulada e desfocada, com um impacto particular na qualidade da folhagem e renderização de sombras - o que não é propriamente surpreendente já que a máquina da Microsoft está apenas a trabalhar com 66% da resolução full HD. Por extensão, a escala de resolução entre a Xbox One e a X não possui quaisquer precedentes: a consola aprimorada foi projectada para quadruplicar a saída de pixel da máquina base mas, em vez disso, Red Dead Redemption 2 está a oferecer um aumento de resolução de 6.2x, com melhorias adicionais em acréscimo.

Não é apenas a resolução que separa as consolas base e aprimoradas - tens também a qualidade da textura. Os tamanhos de instalação são idênticos entre as máquinas padrão e 4K (106GB na Xbox One, 98GB na PS4), mas as consolas mais potentes empregam texturas de maior resolução, principalmente em personagens e roupas. Curiosamente, porém, não há uma melhoria dramática em termos gerais de qualidade - em sistemas base e aprimorados, a arte assenta perfeitamente dentro da resolução pretendida para o "ecrã" de cada sistema. Apesar da grande vantagem de RAM da consola X em relação à PlayStation equivalente, a qualidade da arte parece ser a mesma.

Além disso, pondo de lado a variação da implementação da oclusão ambiental, tudo gira em torno do desempenho - e é aqui que a Xbox One X nos surpreende ainda mais. Apesar da sua vantagem aparentemente imediata sobre a PS4 Pro e da contagem de pixels em maior número quando comparada com a Xbox One S, a X encontra-se no topo quando analisamos o desempenho tangível de todas as versões do jogo. Red Dead Redemption 2 tem como alvo 30 frames por segundo e o frame-pacing é consistente em todas as plataformas mas há uma diferença clara no desempenho nas áreas mais ocupadas do jogo, com as consolas aprimoradas a correrem de uma forma claramente mais suave. Mais uma vez, o primeiro lugar vai para a Xbox One X. Exceptuando uma cena que, estranhamente, corre mais devagar na X do que em qualquer outra consola, a máquina aprimorada da Microsoft oferece 30fps fixos quase nulos com apenas pequenas quedas no desempenho nas áreas mais detalhadas da cidade.

Xbox One XPlayStation 4 ProXbox One SPlayStation 4
O novo TAA da Rockstar elimina brilhos de forma eficiente, produzindo uma imagem notavelmente limpa em todas as plataformas. Como já deves estar à espera, a aparência é mais bela na Xbox One X com a sua saída nativa a 4K.
Xbox One XPlayStation 4 ProXbox One SPlayStation 4
A técnica de reconstrução usada na PS4 Pro tem tendência a produzir folhagem mais desfocada e pixelizada e a baixa resolução da Xbox One base elimina belos detalhes que são visíveis na floresta.
Xbox One XPlayStation 4 ProXbox One SPlayStation 4
Esta imagem foi captada um frame depois da mudança de uma cena que revela a imagem crua antes do TAA fazer a sua magia. As características da Xbox One base reduziram a oclusão ambiental de forma considerável e, de uma maneira geral, a resolução mais baixa das imagens possuem mais pontilhado. A imagem da Pro também revela a textura base num pequeno local no ombro de Arthur.
Xbox One XPlayStation 4 ProXbox One SPlayStation 4
Todas as quatro versões saem-se muito melhor nas regiões nevadas mas, claramente, os detalhes de textura sofrem com as resoluções mais baixas, mesmo que a maioria dos activos seja idêntica.

A PlayStation 4 Pro é a próxima plataforma mais estável, oferecendo um desempenho totalmente consistente no ambiente selvagem mas, novamente, perdendo alguns frames em vilas e cidades. No entanto, não é tão estável quanto a X. Por exemplo, há quedas na taxa de fotogramas em Valentine - uma cidade pequena - enquanto que a máquina da Microsoft corre o jogo de forma impecável. Enquanto isso, as consolas base possuem um bom desempenho na natureza e vida selvagem, mas o desempenho é mais variável nas áreas urbanas, com as áreas mais densas a atingirem valores na casa dos 20 em ambas as consolas base. Nestas áreas, a Xbox One padrão parece ter uma pequena vantagem sobre a PlayStation 4, sugerindo que podemos estar a atingir os limites de CPU (onde a máquina da Microsoft tem uma vantagem de frequência). Isso também pode explicar a razão pela qual a Pro é mais suave e a X oferece a experiência mais consistente do grupo.

De forma geral, enquanto que Red Dead Redemption 2 escala com os recursos de cada consola, há a sensação de que a Xbox One padrão sofre bastante em termos de resolução, com algumas lacunas visuais como consequência - o sistema TAA prospera na resolução apesar de sentirmos que não existe o suficiente para que funcione tão bem como nos outros sistemas. Enquanto isso, no lado reverso da moeda, quanto mais olhas para o que a X entrega, mais notável é. De um modo geral, a Xbox One X tem 3.3x o poder de computação da PlayStation 4 - mas o que estás a obter é um aumento de resolução de 4x e uma taxa de fotogramas de 30fps quase bloqueados, sendo que a máquina básica da Sony pode ter dificuldades em alguns cenários. E apesar do efeito TAA, a X consegue surpreender - e, definitivamente, irás aproveitar ao máximo caso estejas a usar um monitor 4K.

Há uma clara variação entre as consolas, mas vale a pena ressaltar os pontos positivos - há paridade entre as plataforma em termos da grande maioria dos recursos de renderização, sem omissões notáveis nas máquinas de base, que são divididas apenas pela resolução. Embora o desempenho possa ser variável, eu diria ainda que a PS4 e a Xbox One S oferecem taxas de frames mais estáveis do que no Red Dead Redemption original, com menos variações na composição visual do que no último jogo. Mas, na verdade, para veres este jogo fenomenal no seu melhor, a Xbox One X é a plataforma de escolha - e por uma margem considerável.

Como deves imaginar, Red Dead Redemption 2 é um jogo deveras complexo: para além do mapa que, já por si, possui uma dimensão considerável, existe ainda um sem-número de tarefas que podemos executar e personagens com as quais interagir. Por isso mesmo, precisamos de mais algum tempo com o jogo antes de nos sentirmos confortáveis em lançar uma análise completa. Temos estado a jogar esta sequela nos últimos dias e há ainda muito para fazer e descobrir neste mundo. Assim sendo, vai ficando atento ao nosso site: sabemos que estás ansioso pela nossa análise ao Red Dead Redemption 2. E com um jogo destes, não queremos tomar atalhos.

Publicidade

Sobre o Autor

Jorge Salgado

Jorge Salgado

Redactor

Fã de cultura pop, séries jogos animes. É o nosso noobie.

Mais artigos pelo Jorge Salgado

Comentários (167)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Red Dead Redemption 2 - localizações dos Ossos de Dinossauro

A nossa lista em progresso dos Ossos de Dinossauros presentes em Red Dead Redemption 2.

Final Fantasy 14: Shadowbringers anunciada

Nova expansão agendada para o Verão de 2019.