A produtora Playground Games é excelente na criação de paisagens vibrantes e variadas - e Forza Horizon 4 não decepciona. Com base numa build que experimentámos recentemente, a Xbox One X oferece duas formas atraentes de explorar o jogo. Pela primeira vez na história da série Horizon, os utilizadores podem escolher entre uma resolução 4K a 30 fotogramas por segundo e um novo modo de desempenho que oferece 60fps sólidos. É um recurso há muito solicitado e, embora seja um dos pilares dos jogos Forza Motorsport, tem estado fora da série Horizon na Xbox - até agora.

O modo 60fps é significativo, especialmente em termos da sua consistência, mas correr o jogo nos padrões 4K30 deve ser a tua primeira paragem para apreciares a qualidade dos visuais. ForzaTech brilha com o regresso da tour à Grã-Bretanha e enquanto o impulso das cores, confettis e fogo continuam presentes, o terreno é modelado com precisão e os marcos de cada país renderizados com fotorrealismo. As quatro estações do ano estão também bem presentes nesta mudança para a Grã-Bretanha. Da Primavera ao Inverno, materiais, folhagens, sky-boxes e, é claro, a física da condução, muda com as condições meteorológicas. O tamanho do mapa do mundo aberto é aproximadamente semelhante ao de Horizon 3, mas a nova divisão por quatro estações ajuda a multiplicar as possibilidades.

É uma rota ousada para a série, se bem que a mudança de estação para estação não é uma transição gradual, mas sim um corte abrupto - elas entram e saem, colocando-te no meio de uma versão idealizada de cada uma delas. No entanto, representam ainda um desafio fundamental do ponto de vista tecnológico.

"Cada estação específica toca praticamente cada activo individual do jogo de alguma forma", diz o director criativo Ralph Fulton. "Foi um desafio em várias áreas, incluindo na renderização e criação de arte. O desafio era torná-lo menos que um modificador 4x no que diz respeito ao custo, já que isso simplesmente não iria funcionar. Tivemos que solucionar problemas associados a isto cruzando várias disciplinas."

Técnicas anteriores onde a Playground foi pioneira regressam a Horizon 4.

"Uma das grandes coisas que fizemos na Austrália [em Horizon 3] foi o uso da tecnologia de captura do céu, que foi pioneira nesse projecto", continua ele. "Nós continuamos a usar isso - aliás, até a aprimoramos. Nós construímos um novo equipamento para este jogo com um nível um pouco mais alto de fidelidade. Em Forza Horizon 4, estamos a criar estações, o que significa que fomos obrigados a capturar as quatro estações. "

A nossa primeira análise à forma como Forza Horizon 4 lida com o seu modo 4K e ainda a opção de performance orientada para os 60fps.

A Playground tem experiência com a Xbox One X, claro, com uma pequena equipa a fazer o port de Horizon 3 para o sistema de seis teraflops no início deste ano, oferecendo uma bela apresentação 4K nativa. Mas desta vez, o estúdio definiu o sistema como alvo de forma mais específica, com um foco por parte de toda a produtora: a Xbox One X é tratada como a plataforma principal e as opções são ampliadas. Surgirão mais informações sobre este tema quando nos aproximarmos do lançamento do jogo - mas é desnecessário dizer que as mudanças de motor são impressionantes e a Playground está a extrair mais do hardware do que simplesmente melhores resoluções e aumentos de taxa de fotogramas.

O modo de qualidade em 4K permanece sólido, e a taxa de fotogramas de 30fps é bastante sólida durante a primeira hora que jogamos na build. Assim como aconteceu no último título de Horizon, os recursos do CPU e GPU são cuidadosamente geridos para evitar bottlenecks e, ao mesmo tempo, manter a consistência visual. Por exemplo, na maior parte do tempo, a folhagem é renderizada perfeitamente por todo o vale. É raro detectares pop-in, ou qualquer sinal de que o hardware da X está a lutar para lidar com a magnitude de objectos que estão a ser renderizados. Saltar para um veículo de alta potência permite-te empurrar a tecnologia de streaming ainda mais, se bem que as transições LOD são mais aparentes nas árvores. Mesmo assim, mais do que qualquer jogo prévio da série Horizon, este é o mundo aberto mais fluido e consistente que já vi na série numa máquina Xbox One.

As métricas de taxa de fotogramas aguentam-se, independentemente do modo. A Playground Games adora dar um resumo de tudo o que o jogo pode fazer nos seus primeiros 10 minutos - um teste de stresse que o motor de Forza Horizon 4 aguenta de forma brilhante, em cada estação. Também é um bom treino para o novo modo de desempenho de 60fps, se preferires. O ritmo de alguns desses carros significa que cada frame é realmente importante, e dobrar a taxa torna mais fácil julgares cada ultrapassagem no trânsito que se aproxima. Com uma saída de 60Hz completa na Xbox One X, a conexão entre o comando e a resposta no ecrã parece, inevitavelmente, mais aprimorada.

Claro, existe uma contrapartida. O modo de alto desempenho é executado a 1920x1080 nativos. É uma resolução fixa que dá ao GPU da X o espaço para disparar em todos os cilindros, empurrando um novo fotograma a cada 16.7ms. Então sim, é uma faca de dois gumes; perdes a imagem nítida e bonita do modo 4K, mas o que ganhas com os 60 fps é difícil de ignorar. Voltando para os 30fps, a diferença é imediatamente perceptível. Além disso, teria sido maravilhoso poder trocar entre os modos de qualidade e desempenho com um simples menu de selecção mas, da forma como as coisas estão, ajustar essa configuração em particular requer que reinicies o jogo completamente.

Quality ModePerformance Mode
A Playground Games oferece dois modos em Forza Horizon 4 na Xbox One X. Tens um modo de qualidade que corre nativamente a 3840x2160 / 30 fotogramas por segundo, além de um modo de desempenho exclusivo que está bloqueado a 60fps, com a resolução a cair para os 1920x1080.
Quality ModePerformance Mode
A maioria das configurações são idênticas no modo de desempenho, além da alteração da resolução. O motion blur destaca-se e é mais visível no modo de qualidade.
Quality ModePerformance Mode
Os detalhes dos modelos dos carros são muito semelhantes entre os dois modos. Dito isto, a sombra da oclusão ambiental é superior no modo de qualidade - notavelmente em torno das rodas dos carros - enquanto os detalhes dos objectos em reflexos também são um pouco melhores.
Quality ModePerformance Mode
Surpreendentemente, as draw distances da folhagem estão no mesmo patamar deste teste inicial; o modo de desempenho processa tudo no mesmo intervalo, embora disperso de forma diferente.
Quality ModePerformance Mode
A qualidade de reflexo é mais nítida e possui maior resolução no modo de qualidade - mas a diferença entre ambos os modos é pequena.
Quality ModePerformance Mode
Mesmo dentro de áreas de floresta, a densidade dos detalhes dos objectos é mantida mesmo com 60fps como alvo no modo de desempenho.

O resultado final é que a Playground Games claramente queria fazer este jogo de forma exemplar. Optimizar para os 60fps não deve ter sido fácil, mas de acordo com Ralph Fulton, isso sempre fez parte do plano para o quarto jogo:

"Perguntaste sobre os 60 frames por segundo [na nossa última entrevista sobre Horizon 3] e, na época, eu sabia que estávamos a trabalhar nisso para o Forza Horizon 4", revela Fulton. "E é certamente algo que um subconjunto dos nossos fãs tem perguntado há já algum tempo. É algo que se tornou possível com a potência adicional da One X. Eu lembro-me de dizer-te que foi fácil colocar Horizon 3 a 4K. Isso foi um problema de engenharia significativamente menor do que colocar o nosso motor a funcionar a 60fps, ou as várias coisas que estamos a fazer num jogo de mundo aberto ".

Então sim, funciona. Colocando isto nas nossas ferramentas de análise, não é apenas um modo de alta taxa de fotogramas - não é um alvo elusivo que está próximo da perfeição, ou simplesmente uma mentalidade onde 'esperamos pelo melhor' que podemos ver em muitos outros modos de performance. Isto é exactamente o que o nome diz: a X bloqueia o rácio de fotogramas de forma consistente nos 60, sem falhar - mesmo a sequência de abertura vibrante que mostra cada época não causa quaisquer problemas importantes. A V-sync está activada em ambos os modos e, embora a configuração geral dos gráficos seja algo que tenhamos de investigar, eles estão muito próximos do modo 4K - colocando as contagens de pixels de lado.

Existem algumas questões que surgem com a habilidade recém-chegada a Horizon 4 de dobrar o seu rácio de fotogramas. Para os fãs de longa data da série, pode muito bem ser a razão para adquirir uma X, e é claro que seria incrível revisitar os jogos mais antigos com o mesmo aprimoramento. No entanto, parece que a equipa está, por enquanto, a concentrar-se apenas no último jogo e é improvável que as entradas anteriores da série recebam o mesmo tratamento. Isto deve-se ao facto de Horizon 4 ter sido construído do zero para incluir os recursos da Xbox One X, enquanto que a melhoria do jogo antecessor foi adicionada após o lançamento. Sem dúvida, haverá uma grande pressão nos recursos do CPU em, efectivamente, dobrar o custo dos draw-calls, por exemplo, e projectar isso para o novo jogo não deve ter sido uma tarefa insignificante.

É óptimo que tenhamos agora essa escolha. Existe a sensação de que a Playground Games gosta de enfrentar desafios quando pode, e espero que este seja apenas o começo dos esforços da equipa. A queda para 1080p a 60fps é algo que, pessoalmente, espero que possa evoluir: uma solução de resolução dinâmica poderia funcionar aqui, com limites superiores a 1440p, por exemplo. Isso significaria que, onde houvesse espaço disponível no GPU, poderia ser aproveitado para uma imagem mais limpa. Esta pode ser a direcção que The Coalition está a seguir com Gears 5, por exemplo. De qualquer forma, o excelente modo de desempenho no Forza Horizon 4 é algo pioneiro da série da Playground. Horizon sempre se orgulhou em ser a alternativa de 30fps de Forza Motorsport, sendo menos uma experiência pura de simulação e mais uma celebração de carros em estrada aberta.

A data de lançamento do dia 2 de Outubro para Forza Horizon 4 está a aproximar-se e, em retrospectiva, existem melhorias em todos os departamentos. Entre as quatro estações e as duas opções de reprodução na Xbox One X, há simplesmente mais maneiras de te divertires com o mundo que a Playground criou - e, claro, se quiseres experimentar o jogo por conta própria, existe uma demonstração jogável disponível para download agora mesmo na Xbox One e PC. Recomendo que a experimentes.

Sobre o Autor

Thomas Morgan

Thomas Morgan

Senior Staff Writer, Digital Foundry

32-bit era nostalgic and gadget enthusiast Tom has been writing for Eurogamer and Digital Foundry since 2011. His favourite games include Gitaroo Man, F-Zero GX and StarCraft 2.

Mais artigos pelo Thomas Morgan

Comentários (50)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados