A Electronic Arts está em sarilhos na Bélgica depois de se recusar a alterar as loot boxes em FIFA 18 e FIFA 19.

Em Abril a Comissão de Jogos da Bélgica determinou que, após uma longa investigação, as loot boxes nos videojogos são o equivalente a apostas e considerou-as ilegais. Enquanto companhias como a 2K Games, Valve e Blizzard desactivaram pouco depois as loot boxes nos seus jogos, a Electronic Arts não fez nada.

Como resultado, Bruxelas abriu ontem uma investigação à Electronic Arts, adianta o Metro Time. A editora parece estar a recusar-se cumprir a lei, apesar da Comissão de Jogos ter dito em Abril que "as loot boxes devem ser removidas".

"Se isso não acontecer, os operadores correm um risco de prisão até cinco anos e uma multa de 800.000 euros. Quando menores estão envolvidos, as punições podem ser duplicadas," explicou a Comissão de Jogos da Bélgica.

As loot boxes foram consideradas apostas porque, segundo a Comissão de Jogos, os jogadores não sabem o que estão a comprar. Em Maio a Electronic Arts discordou, afirmando que em cada loot box recebes um número específico de itens e que portanto não as considera como jogos de sorte.

Vamos ver o que acontece.

Publicidade

Jogos em destaque neste artigo

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro