The Last of Us: Parte 2 terá o ódio como tema principal

Explorará situações assentes nessa emoção.

The Last of Us: Parte 2 é um dos próximos grandes exclusivos da Sony para a sua PlayStation 4 e a apresentação na E3 2018 certamente deixou os fãs da Naughty Dog a falar.

A cena de Ellie no baile contrastou com o gameplay demonstrado pelo estúdio e a sua intensidade deixou a comunidade a debater as temáticas, especialmente a violência, que existirá em The Last of Us: Parte 2.

Durante a E3 2018, Neil Druckmann, director criativo do jogo, falou sobre essa violência e explicou as mensagens existentes em The Last of Us: Parte 2.

"No primeiro jogo é a sensação de amor irracional e incondicional que um pai sente pelo seu filho e como estão dispostos a sacrificar tudo pelo seu filho, certo? O jogo todo gira em torno desse conceito," disse Druckmann.

"Neste jogo, muitas das nossas conversas são sobre ódio, mas é uma coisa mais complicada, com mais nuances, não sei se já estiveste numa situação em que testemunhaste uma atrocidade. Viste alguém a torturar um animal, ou quando és puxado além do limite e, por um segundo, a tua mente vai para um local...primitivo, onde queres magoar alguém."

"Com este jogo, pensamos em como podemos explorar isso? Como te fazemos sentir essas sensações e pender para elas, para depois reflectires nelas? Não posso dizer mais sem estragar toda a história. Mas tudo o que estamos a construir, a situação na qual colocamos os personagens é para explorar isso."

O ódio demonstrado por Ellie durante o gameplay visto em The Last of Us: Parte 2 era quase palpável e as cenas de execução, onde ela não precisava de o fazer, mostram bem o ódio dentro dela.

The Last of Us: Parte 2 promete ser mais um jogo para debater muito depois de o terminares, mas ainda estamos longe de o começar a jogar sequer.

Salta para os comentários (24)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Resident Evil Village na PlayStation 5 com ray tracing

Jogámos a demo, um pouco desiludidos com o grafismo.

GTA 5 obriga-te a matar, pelo menos, 726 pessoas

Franklin é o que mais pessoas mata.

Shaun Escayg deixa a Crystal Dynamics e regressa à Naughty Dog

Diretor criativo de Uncharted: Legado Perdido regressa a casa.

Também no site...

Comentários (24)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários