Rumor: Google a planear plataforma de videojogos

Já está a contratar produtores da EA e PlayStation.

A Google, uma das maiores companhias do mundo de tecnologia, pode estar a planear uma plataforma de videojogos para rivalizar com a PlayStation e a Xbox.

O rumor vem do Kotaku, que alega que ainda não conseguiu obter acesso a detalhes específicos, mas que descobriu através das suas fontes que a abordagem da Google aos videojogos terá três fases: em primeiro lugar uma plataforma de streaming, em segundo algum tipo de hardware, e por último, convencer os produtores a juntarem-se à companhia.

Parece que a companhia está bastante interessada nos videojogos e na Games Developers Conference desta ano os representantes da Google encontraram-se com grandes companhias de videojogos para avaliar o interesse na sua plataforma de streaming, que supostamente tem o nome de código Yeti. Na E3 em Los Angeles, que decorreu há duas semanas, a Google também teve várias reuniões.

O plano da Google não passa apenas por convencer os produtores a apoiarem a sua iniciativa, mas a comprar estúdios inteiros. Uma companhia do tamanho da Google tem, sem dúvida alguma, os recursos necessários para comprar grandes estúdios de videojogos e o Kotaku adianta que a companhia tem estado a contratar em massa produtores de videojogos da Electronic Arts e PlayStation.

"O plano da Google não passa apenas por convencer os produtores a apoiarem a sua iniciativa, mas a comprar estúdios inteiros"

A plataforma de streaming da Google é semelhante àquilo que algumas companhias já estão a tentar fazer neste momento, que é um serviço que permite jogar em qualquer lado, desde que haja ligação à Internet, sem requisitos de hardware elevados. É uma iniciativa na qual grandes editoras como a PlayStation e a Electronic Arts estão a investir, acreditando que poderá ser o futuro dos videojogos.

Uma das pessoas familiares com os planos da Google e do seu serviço de streaming explicou que o objectivo da plataforma é permitir algo tão simples como abrir um separador do Google Chrome e começar a jogar The Witcher 3. Os serviços de streaming já existem, mas ainda existem barreiras que impedem que se tornem populares, como a necessidade de uma excelente ligação à Internet.

"O objectivo da plataforma é permitir algo tão simples como abrir um separador do Google Chrome e começar a jogar The Witcher 3"

Sobre o hardware, as informações do Kotaku apontam que terá algum tipo de ligação com o serviço de streaming, mas não se sabe ainda se será algo para competir directamente com o hardware da PlayStation e Xbox, ou se será algo mais simples.

Esta não seria a primeira vez que uma gigante de tecnologia tenta penetrar no mercado dos videojogos. A Amazon investiu bastante nos últimos anos, comprando a plataforma Twitch por $970 milhões, e criou os Amazon Game Studios para desenvolverem jogos exclusivos para a Fire TV, um pequeno dispositivo Android para ser ligado às televisões, semelhante à Apple TV.

Será que a Google terá sucesso nesta nova iniciativa? Teremos que aguardar para ver.

Publicidade

Salta para os comentários (50)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Xbox Scarlett será compatível com todos os comandos Xbox One

Microsoft relembra a forte compatibilidade entre as duas consolas.

Digital FoundryOverwatch na Switch: uma conversão com demasiados compromissos?

É jogável, funciona, mas não serão severos os cortes?

Realizador de Guardiões da Galáxia defende filmes da Marvel

"Nem todos os vão apreciar, mesmo alguns génios."

Comentários (50)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários