Durante esta E3 2018, a Lab Zero Games trouxe a versão mais recente do seu Indivisible, um RPG side-scroll que presta homenagem a clássicos como Valkyrie Profile, combinado com uma estrutura que evoca outros clássicos do estilo Metroidvania. É um jogo que já conhecemos e que já tivemos a oportunidade de jogar, mas esta nova demo mostra incríveis evoluções.

Este novo contacto com Indivisible deixou-me ver o jogo numa forma muito superior ao que a Backer Demo estava. Os cenários fora melhorados com vários elementos adicionais, Ajna move-se de forma muito mais fluida e conecta movimentos com maior suavidade, sem esquecer que podias jogar com todos os 25 personagens.

A demo começava precisamente no mesmo sítio que a Backer Demo, mas logo no início nos deixou contactar com uma NPC que te informa de uma habilidade muito especial - Ajna pode meditar e entrar num mundo que existe dentro dela, onde estão todas as personagens que existem dentro dela e a ajudam nos combates. A Lab Zero explicou que esta realidade estará acessível a qualquer momento para que possas gerir as personagens quando quiseres e até crescerá consoante Ajna progride.

O mapa do mundo também foi apresentado e desde locais estilo Steampunk a cidades que invocam países como a Tailândia, Indivisible parece pronto para apresentar uma saudável diversidade de locais. Especialmente porque o estilo visual, Indivisible parece uma anime interactiva, dá um encanto especial a este novo projecto de uma equipa que já espantou com Skullgirls, o seu primeiro jogo.

Se os 20 minutos com o jogo serviram para ver Indivisible no seu estado mais refinado, demonstrando o quão bem o tempo adicional de desenvolvimento lhe está a fazer, a parte final permitiu descobrir um elemento gameplay altamente promissor - as batalhas com bosses com múltiplas fases.

Contra uma aranha gigante, Ajna e os restantes companheiros tinham de se proteger dos ataques no momento exacto e atacar através de combos e habilidades especiais. Quando a aranha perdia uma barra de vida ela fugia é deixava uma perna no chão, se a destruísses e conseguisses escapar do ataque da aranha, poderias aplicar um golpe poderoso e o combate resumiria. A Lab Zero diz que isto vai variar e por vezes poderás ter de perseguir pelo cenário o boss ou carregar numa sequência de botões para bloquear o ataque num momento diferente.

Estas batalhas de várias camadas e fases diversificadas foram a maior novidade de Indivisible na E3 2018 e ficaram indicações muito boas para o futuro deste indie.

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão

Comentários (1)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

ArtigoDestiny 2: Forsaken - Gambit é um novo modo refrescante

Mas a Bungie precisa de muito mais para a nova expansão.

Jogo de Kill la Kill anunciado para 2019

A popular anime terá direito a videojogo.

Dying Light 2 será quatro vezes maior que o original

Ao que tudo indica, cada sistema do jogo foi melhorado.

Este é o mapa de Nova Iorque no novo Spider Man

Não irão faltar locais para lançar teias.

Nintendo satisfeita com as vendas do Nintendo Labo

Continuará a suportá-lo no futuro.

Últimas

ArtigoDestiny 2: Forsaken - Gambit é um novo modo refrescante

Mas a Bungie precisa de muito mais para a nova expansão.

Jogo de Kill la Kill anunciado para 2019

A popular anime terá direito a videojogo.

Dying Light 2 será quatro vezes maior que o original

Ao que tudo indica, cada sistema do jogo foi melhorado.

Este é o mapa de Nova Iorque no novo Spider Man

Não irão faltar locais para lançar teias.

Nintendo satisfeita com as vendas do Nintendo Labo

Continuará a suportá-lo no futuro.

Publicidade