Numa altura em que tanto a PlayStation como a Nintendo estão a obter sucesso com as suas consolas - e tanto uma como outra apostam largamente em títulos exclusivos - parece estranho surgir alguém que diga que os exclusivos de uma consola não têm importância... no entanto, foi precisamente isso o que Michael Pachter fez.

Michael Pachter é um analista da Wedbush Securities e que ficou célebre pelas suas previsões quando aparecia no Gametrailers. Em relação à questão dos exclusivos e da sua importância para as consolas, Pachter disse ao Gamingbolt que "não estou seguro que os exclusivos de consolas têm tanta importância como antes".

"O que quero dizer é, quando a Sony lançou a PlayStation, tinham que ter muitos exclusivos porque precisavam de demonstrar porque razão trocarias a Nintendo por eles. Estas coisas estão tão bem estabelecidas agora que, não acredito que precisem ainda de um tremendo apoio first-party," explicou Michael Pachter.

"De facto, não estou seguro de que o apoio first-party seja a razão pela qual a maioria das pessoas compram consolas PlayStation. Penso que compram a PS4 porque é um excelente dispositivo e porque gostam mais da PSN do que o Xbox Live, e porque tem muitos conteúdos, tanto third como first party. Acredito que um grande factor seja a exclusividade temporária de DLCs para Call of Duty no mercado das massas... acredito que isso ajudou."

"Acredito que um grande factor seja a exclusividade temporária de DLCs para Call of Duty"

Em relação à posição da Microsoft, Michael Pachter disse que "a Microsoft está bem. Os seus exclusivos first-party não são necessariamente maus jogos, penso que apenas têm mercados mais pequenos, porque não têm o largo apelo que um jogo da Sony ou da Nintendo têm."

O analista defenda que a Sony especializou-se em jogos single-player, enquanto a Microsoft colocou os seus recursos no multijogador, daí que a companhia responsável pela Xbox tenham menos jogos single-player de referência.

"Pessoalmente penso que a Sony fez um excelente trabalho em focar-se em jogos single-player. A Microsoft está comprometida com o multijogador e não têm feito um excelente trabalho com o single-player."

O que é tu pensas perante estas declarações de Michael Pachter? Achas que os exclusivos já não têm tanto penso nas consolas?

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro

Comentários (119)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

ArtigoJohn McClane não regressa a Die Hard mas a Blood and Truth - Antevisão

Acção equilibrada com puzzles na nova produção do London Studio para o PS VR.

Primeiro poster do filme Aquaman

Enquanto esperas pelo primeiro trailer.

Granblue Fantasy Re:Link será localizado

Cygames terá mais notícias em Dezembro.

Será que Cristiano Ronaldo continuará na capa de FIFA 19?

A troca para a Juventus traz incertezas.

Últimas

ArtigoJohn McClane não regressa a Die Hard mas a Blood and Truth - Antevisão

Acção equilibrada com puzzles na nova produção do London Studio para o PS VR.

Primeiro poster do filme Aquaman

Enquanto esperas pelo primeiro trailer.

Granblue Fantasy Re:Link será localizado

Cygames terá mais notícias em Dezembro.

Será que Cristiano Ronaldo continuará na capa de FIFA 19?

A troca para a Juventus traz incertezas.

Publicidade