The Inpatient é um título exclusivo para a PSVR que funciona como uma prequela espiritual de Until Dawn, cuja análise podes ver aqui. O jogo prima pela sua atmosfera, algo que é multiplicado de forma exponencial pela localização principal do jogo: o icónico Blackwood Sanatorium.

A Eurogamer Portugal teve a oportunidade de fazer algumas perguntas a Nik Bowen, uma das mentes principais por trás do jogo da Supermassive Games, que nos explicou alguma trivia e detalhes interessantes sobre a produção do jogo.

Podes ler já a seguir as respostas de Nik Bowen.

the_inpatient_listing_thumb_01_ps4_us_12jan18

1. Em primeiro lugar, houve algum motivo específico para criar uma prequela de Until Dawn vez de uma sequela? Por que razão foi Blackwood Sanatorium escolhido como o local principal desta história?

Sentimos que tínhamos uma boa história para contarmos em torno do icónico Blackwood Sanatorium. Queríamos que os jogadores experienciassem o Sanatório no seu apogeu e que se imergissem nos eventos que antecedem Until Dawn.

The Inpatient é uma história inteiramente nova e que podes jogar sem qualquer conhecimento prévio. Para os fãs de Until Dawn, todavia, existem alguns rostos familiares e ligações entre os jogos prontas para serem descobertas.

Existem ainda novas personagens, situações e mistérios para descobrir e o jogo foi, obviamente, desenvolvido exclusivamente para a PlayStation VR, oferecendo uma experiência diferente no que diz respeito a terror psicológico.

2. Qual foi a inspiração que serviu de base e ajudou a construir o mundo de The Inpatient?

Como equipa criativa, inspiramo-nos em diferentes áreas. Enquanto produzimos The Inpatient fomos, sem dúvida, inspirados pelos thrillers psicológico à medida que fomos progredindo, tanto em livros como em filmes.

A narrativa de The Impatient foi um aspecto chave para nós desde o começo, sendo que levamos o nosso tempo a olhar para diferentes exemplos de narrativas em primeira pessoa. Isto ajudou-nos a perceber o que funciona melhor neste género.

3. Qual a razão para criarem The Inpatient exclusivamente para a PSVR? A opção de um lançamento em "formato tradicional" chegou a ser discutida?

Uma das razões mais excitantes na produção de jogos para a PSVR tem a ver com o facto de forçar-nos a reavaliar a forma como iremos criar uma experiência que tire máximo partido da tecnologia. Algumas das regras mais comuns na criação de um jogo tradicional não se aplicam aqui, porque existem certas coisas que podes fazer em VR que simplesmente não são possíveis em qualquer outro lugar. Por exemplo, a liberdade que tens para olhares para onde bem entenderes, quando bem entenderes, significa que algumas das técnica que empregámos no passado não irão funcionar em VR da mesma forma.

Isto requer uma abordagem diferente, mas a maneira como consegues construir a tensão, contar uma história e incutir medo às pessoas é incrivelmente poderosa na VR.

nik_bowen_supermassive_games

4. Qual foi o maior obstáculo que tiveram de ultrapassar a criação do jogo? Foi muito diferente da produção de Until Dawn para a PS4?

Trabalhamos com a PlayStation VR há 5 anos o que significa que, no que diz respeito ao uso deste hardware, temos um conhecimento sólida. Dito isto, há sempre mais para aprender. Já dissemos antes que existe a tendência a ser-se muito rápido a estabelecer "regras" para a VR. Na Supermassive Games, tentamos sempre determinar o que pretendemos atingir com a nossa experiência de jogo - e como queremos que o jogador se sinta - e depois trabalhamos com esse objectivo em mente. Muitas vezes, isto significa enfrentar um desafio e ir experimentando até encontrarmos uma solução que vá de encontro ao que idealizamos. Isto pode ir desde a criação de uma experiência de terror numa montanha-russa como em Until Dawn: Rush of Blood, passando pela colocação de dois jogadores no meio de uma zona de combate em Bravo Team, ou mesmo na inserção do jogador no coração de uma experiência de terror psicológico como The Inpatient.

5. Que emoções pretendiam despertar no jogador com The Inpatient? Existe um elemento (ou elementos) inserido no jogo que considera particularmente assustador?

The Inpatient é melhor descrito como um jogo de terror com elementos psicológicos. Os aspectos de terror psicológico são intensificados pelo poder da PlayStation VR. A tecnologia faz-te sentir que habitas realmente este mundo e que estás a passar por tudo aquilo que o teu personagem está a viver - é esta crença e sensação de imersão que torna os sustos muito mais intensos.

Nós tentamos encontrar um equilíbrio entre criar um sentimento de tensão inquietante e assustadora e choques repentinos que te fazem saltar. Para um jogador, o medo por ser causado pelo desconhecido mas também por algo que te assusta repentinamente e trabalhámos arduamente de maneira a combinar estes dois elementos e criar uma experiência de terror poderosa.

6. Por último, o que reserva o futuro para a Supermassive Games? Podemos esperar mais jogos no universo de Until Dawn?

Estamos muito entusiasmados com o futuro e temos uma paixão enorme na criação de dramas interactivos e num uso do VR fora-da-caixa. Nós gostamos muito do mundo que criámos com Until Dawn e, se houver uma boa razão para regressarmos, com uma narrativa fantástica, certamente consideraríamos isso. No entanto, agora estamos muito ocupados com outros projectos sobre os quais estamos realmente excitados.

Publicidade

Sobre o Autor

Jorge Salgado

Jorge Salgado

Redactor

Fã de cultura pop, séries jogos animes. É o nosso noobie.

Mais artigos pelo Jorge Salgado

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Publicidade