Embora seja compreensível que a versão Xbox One esteja inacabada, tem ainda demasiados problemas para ser recomendada.

PlayerUnknown's Battlegrounds é um dos videojogos mais populares da actualidade. É um daqueles casos de sucesso inesperado e que numa questão de meses se tornou num colosso que não pode ser ignorado. Em Março de 2017 chegou ao Steam, entre muitos jogos, em formato de acesso antecipado, e dentro de poucos meses já marcava posição entre os títulos mais jogados da plataforma, acabando por bater o recorde de jogadores em simultâneo de DOTA 2. No final de 2017, PlayerUnknown's Battlegrounds tinha vendido mais de 24 milhões de unidades. É impossível não ficar impressionado. Estamos a falar de um jogo que não teve uma máquina de marketing de uma editora por detrás (se bem que hoje em dia os streamers / youtubers conseguem muitas vezes ser mais eficazes) e que praticamente ninguém conhecida antes de ser lançado.

Como a grande maioria dos jogos de grande sucesso para PC, não tardou a surgir uma versão para consola, ou neste caso, para a Xbox One. A versão Xbox One de PlayerUnknown's Battlegrounds foi um dos anúncios de destaque da Microsoft na E3 2017 e ficamos impressionados com a rapidez que esta versão foi lançada. A versão para PC só saiu do acesso antecipado em Dezembro. Por volta da mesma altura, foi lançada a versão para a Xbox One. Graças à iniciativa Games Preview da Microsoft, PlayerUnknown's Battlegrounds pôde ser lançado na consola sem estar terminado, no entanto, será que está num estado aceitável? Provavelmente já sabem a resposta a esta pergunta. A análise técnica do Digital Foundry apontou um mau desempenho no geral, com um rácio de fotogramas saltitante e falta de consistência.

Obviamente que um jogo inacabado iria ter problemas. Ninguém estava à espera que a versão Xbox One de PlayerUnknown's Battlegrounds fosse perfeita, mas de facto, não houve uma partida em que não encontrássemos vários problemas que prejudicam a experiência. Ora, num online competitivo desta natureza, os problemas tornam-se muito mais frustrantes. As quedas do rácio de fotogramas são apenas a ponta do iceberg. A versão Xbox One de PlayerUnknown's Battlegrounds tem um input lag insuportável nos controlos. Tentar apontar para qualquer alvo é um pesadelo e há sempre desperdício de algumas balas até conseguirmos acertar no alvo. O input lag é demonstrável se tentarem realizar repetidamente qualquer acção. Por exemplo, se carregarem muitas vezes seguidas no botão para se aninharem, vão reparar que o jogo simplesmente não consegue acompanhar o número de acções. Até ao abrir a porta de uma casa encontramos demora na resposta.

"Apesar de todos os problemas que afectam esta versão, ainda é possível obter diversão"

A latência das partidas também prejudica a experiência. Em todas as partidas encontrámos vários exemplos de Rubber Banding, em que as personagens ficam paradas e de repente avançam rapidamente. Isto acontece quando a latência é severa e, infelizmente, é comum na versão Xbox One de PlayerUnknown's Battlegrounds. Reparámos ainda que, quando entrámos num veículo, o desempenho fica arruinado. A câmara treme loucamente e não existe qualquer amostra de fluidez. Curiosamente, não tivemos que reiniciar o jogo nenhuma vez devido a um crash, um problema comummente relatado por alguns compradores desta versão. Quanto aos gráficos, neste momento PlayerUnknown's Battlegrounds na Xbox One está longe de ser bonito. Existem pop-ups constantes, dificuldades em carregar texturas (principalmente no início das partidas) e a qualidade visual é extremamente baixa, mas perante os outros problemas, é uma coisa de menor importância.

Dito isto, apesar de todos os problemas que afectam esta versão, ainda é possível obter diversão. Embora esta versão seja largamente inferior ao que temos actualmente no PC, conseguimos ver a razão para o sucesso. É um jogo imediato e que nos atira imediatamente para acção. Depois de aterrarmos na ilha, há que procurar rapidamente por armas, munição e acessórios de protecção, como coletes anti-balas e outras coisas. Quanto mais tempo demorarem, mais vulneráveis ficam a um ataque inesperado de outro jogador. Apesar de termos um mini-mapa, nunca sabemos onde estão os outros jogadores até lhes pormos os olhos em cima, portanto, todo o cuidado é pouco. É por isso que PlayerUnknown's Battlegrounds que ganhou um batalhão de fãs. É imprevisível e altamente emotivo, nunca sabemos o que vai acontecer a seguir.

battlegrounds_boat_spawn_locations
A versão Xbox One só tem um mapa, em vez dos dois da versão para PC.

Apesar de cada partida contar com 100 jogadores em simultâneo a lutar pela sobrevivência, não duram muito tempo. Com a mecânica que reduz regularmente a porção jogável do mapa, obrigando os jogadores a ficarem cada vez mais juntos, cada partida deve rondar os 20 ou 30 minutos. Se perderem, podem começar outra partida rapidamente. O matchmaking é surpreendentemente rápido, tendo em conta todos os outros problemas desta versão. Portanto, embora a versão Xbox One de PUBG esteja longe de ser ideal e tenha um longo caminho pela frente, é capaz de oferecer momentos de diversão. Podes jogar sozinho ou em equipas, havendo também matchmaking que te junta à equipa de outros jogadores, mas como costuma ser hábito neste tipo de jogos, a diversão é muito maior se te juntares com pessoas conhecidas.

"Esta versão ainda está cheia de problemas e tem um longo caminho a percorrer antes de atingir um estado aceitável"

No que toca a conteúdos, não existe muito por onde escolher. Podem optar por jogar sozinhos, a dois, a quatro ou como 1-Man Squad, mas de momento só existe um mapa (para ser justo, a versão para PC só tem dois mapas, mas já existem mais nos planos). De resto, podem escolher ainda se querem jogar na primeira ou terceira pessoa. Os mapas com nevoeiro também ainda não estão presentes nesta versão. Só tem um mapa, mas há que salientar que é enorme e que vais demorar muito tempo até conheceres todos os recantos. Existem montes de esconderijos e sítios estratégicos, pelo que quanto mais jogares, maior capacidade de sobrevivência terás.

A versão Xbox One de PUBG é neste momento a única forma dos jogadores de consola terem acesso a um dos jogos mais populares do momento para PC, no entanto, o nosso conselho é esperar antes de comprar. Esta versão ainda está cheia de problemas e tem um longo caminho a percorrer antes de atingir um estado aceitável. Uma nova actualização com ligeiras melhorias para a estabilidade do rácio de fotogramas já está disponível.. Temos consciência que se trata de um título do Xbox Games Preview, e como disse inicialmente, já eram esperados problemas, contudo, há que traçar um limite do que é aceitável do que não é. Há momentos de diversão, mas na maioria das vezes, os problemas superam o gozo de jogar. É um lançamento demasiado prematuro.

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro

Comentários (43)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

PUBG - onde encontrar o melhor loot nos mapas Erangel e Miramar

Fica a par dos melhores locais para vasculhar.

PUBG Xbox One - controlos, problemas de conexão e diferenças entre as versões Xbox One e PC

Tudo o que precisas de saber da versão consola de um dos maiores jogos de 2017.

PUBG replay controls - Como passar à frente ou usar a câmara no sistema de replay de PUBG

Tudo o que precisas de passar à frente para chegares aos melhores momentos de PUBG.

Battlegrounds - melhores localizações de spawn, localizações de viaturas e localizações de barcos em PUBG

Tudo o que precisas de saber sobre o mapa de PlayerUnknown's Battlegrounds.

Battlegrounds - 74 dicas e truques para dominares PUBG

Dezenas de dicas e truques pouco conhecidos para ganhares aquele Chicken Dinner.