No decurso do Winter Level Up, a Bandai Namco anunciou um novo jogo para a série One Piece, muito bem sucedida no Japão, embora com muitos fãs espalhados pelo mundo, especialmente os conhecedores do anime e dos livros manda que descrevem as aventuras de Luffy e companhia. Mas enquanto que nos anteriores capítulos da série a jogabilidade primava pela combate em torno de múltiplos inimigos, desta vez temos acção e aventura num mundo aberto, mais precisamente numa ilha.

Acompanhando a jornada de Luffy, o jogador terá pela frente um novo território para explorar da forma que entender, sem constrangimentos ou limitações. Presente no evento o produtor Koji Nakajima, revelou alguns detalhes sobre esta incursão que claramente integra as experiências em mundo aberto no universo One Piece. A nota mais relevante, nesta primeira fase de apresentação, sem demonstração disponível, passa pela adaptação do universo One Piece ao novo sistema de jogo, continuando os golpes icónicos das personagens.

Nakajima fala numa história mais dramática e numa conjugação entre exploração e acção. Nalguns segmentos vemos Luffy galgar terreno como se estivesse dotado de poderes especial ou fosse um super herói. Nos combates a abordagem pode ser um pouco mais estratégica, como se estivessem num jogo de espionagem. Para ficarmos a conhecer um pouco mais sobre este novo jogo da série, estivemos algum tempo à conversa com Nakajima sobre One Piece World Seeker.

1
Koji Nakajima, produtor, trabalhou no passado da série One Piece.

Eurogamer PT: Gostávamos de conhecer um pouco sobre si.

Koji Nakajima: Prazer em conhecê-lo, olá aos leitores. O meu nome é Koji Nakajima, sou da Bandai Namco e sou o produtor de One Piece World Seeker.

EG PT: Durante a apresentação pude ver que este jogo segue uma direcção diferente dos anteriores. Era essa a sua intenção, criar um jogo diferente do sistema de combate dos jogos anteriores?

KN: Sim, na verdade foi uma decisão muito consciente. Nos últimos anos desenvolvi muitos jogos com outras componentes. Em vários jogos One Piece temos seguido diferentes sistemas e mecânicas, até mesmo no tocante à história, mas desta vez quisemos produzir um novo conceito de aventura.

EG PT: Escolheram uma ilha como o território para a nova aventura?

KN: A história tem lugar nesta ilha, na qual estão integrados os níveis. Os jogadores poderão jogar como Luffy e na sua perspectiva é que será jogado.

2
Os piratas chegaram à ilha.

EG PT: Isso quer dizer que não poderemos jogar com outras personagens?

KN: Este jogo em particular gira em torno da personagem Luffy. Os jogadores só poderão jogar com Luffy. A razão para isso é que queremos que os jogadores experimentem as habilidades físicas de Luffy. Haverá outras personagens envolvidas, mas apenas sob o ponto de vista das relações que Luffy estabelece com elas.

EG PT: Durante a apresentação pude ver algumas mecânicas de combate. Pode dar-nos mais alguns detalhes sobre as habilidades de Luffy?

KN: Infelizmente não podemos entrar em muitos detalhes sobre isso, mas o que podemos dizer é que os utilizadores poderão experimentar as técnicas especiais de Luffy, como por exemplo a Gum-Gum Fruit e outras técnicas de metamorfose. Usando isso ele pode esticar os braços para chegar às árvores e usá-los como propulsores, para saltos compridos, da mesma forma que poderá usar as pernas para obter efeitos similares. Através dessa via os jogadores podem explorar a ilha de uma forma mais cómoda, pelo que será uma experiência refrescante.

EG PT: Ao explorar a ilha também encontramos tesouros, o que é habitual em One Piece.

KN: Também não podemos entrar em muitos detalhes sobre isto, mas como mencionaste em One Piece não podes ignorar a presença dos tesouros, por isso a caça ao tesouro estará presente, algo que vai ser interessante para os utilizadores.

3
Gran Cruise é o segmento One Piece desenvolvido exclusivamente para o sistema de realidade virtual da Sony.

EG PT: Em termos de narrativa e conceito, que novos elementos quiseram introduzir?

KN: A equipa de produção desta vez procurou criar uma história com uma componente dramática. Explorando o mundo a partir dos olhos de Luffy é isso que procuramos enfatizar e descobrir ao mesmo tempo coisas engraçadas e divertidas. É essa a nossa determinação.

EG PT: Sobre a experiência para o sistema PS VR, em termos de gameplay, como se diferencia?

KN: A experiência One Piece Grand Cruise em PS VR decorre na primeira pessoa. Os jogadores poderão comunicar com Luffy e outras personagens, como parte deste grupo de piratas.

Publicidade

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Mais artigos pelo Vítor Alexandre

Comentários (6)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

One Piece: World Seeker ganha data de lançamento

Revelada edição de coleccionador.

One Piece: World Seeker em Março no Japão

Luffy e amigos regressam aos videojogos.

One Piece: World Seeker receber trailer do TGS

Os Piratas do Chapéu de Palha enfrentam a Marinha.

Publicidade