Foi numa bela manhã a matar saudades do verão (a convidar para um mergulho nas praias), no serpenteante circuito do Estoril, que aconteceu a apresentação de Gran Turismo Sport, o jogo de automóveis que será lançado no próximo dia 18, em exclusivo para os sistemas PlayStation 4 e que de acordo com João Lopes, responsável pela Sony Interactive Entertainment Europe "é um jogo há muito aguardado pela comunidade, sendo expectável que venha a constituir um sucesso, precisamente pela panóplia de elementos que oferece, como a realidade virtual, a qualidade gráfica e a jogabilidade extremamente atractiva".

O espaço que acolheu o evento foi durante 12 anos a casa do Grande Prémio de Portugal, na Fórmula 1. O Estoril ainda é a mais famosa pista e não falta quem ainda acredite ser possível meter ali de novo os Fórmula 1, em acesa competição. Talvez o digam com o coração muito próximo da boca a palpitar memórias, numa altura em que os países validados no mundial patrocinam eventos sumptuosos e de grande opulência.

Perdemos o Estoril da mesma forma que ficámos sem o Senna, de forma abrupta e quando não parecia possível. Da mesma forma que desapareceram aqueles espantosos carros, cujos motores, num dia de vento bem apontado, se faziam ouvir em plena cidade do Estoril. Para quem como eu começou a seguir o desporto máximo motorizado na viragem da década de oitenta para noventa, acompanhar o GP de Portugal, no mês de Setembro, era mais do que uma obrigação.

1
Gran Turismo Sport é o primeiro jogo da série a chegar à PlayStation 4.

Por isso, ter a oportunidade de conhecer a pista por dentro, o seu miolo e as boxes por onde passaram tão lendários pilotos e carros foi como dar cumprimento a um sonho. Perdoem-me esta introdução mais extensa do que era minha intenção, mas é uma singelo tributo que presto a um circuito tatuado no meu acervo de domingos à tarde de desporto automóvel, que muito prezo, para mais com o brilho adicional do contacto com quatro pilotos portugueses que se associaram ao evento, todos eles com carreiras cheias, dois deles ainda no máximo da actividade automobilística.

Pedro Lamy, Filipe Albuquerque, Pedro Couceiro e Pedro Matos Chaves. O primeiro é o piloto que viveu mais tempo, por dentro, nesse período apoteótico, ele que partilhou as pistas com Senna, Schumacher, Prost, Alesi e Berger, entre muitos outros. Pedro Matos Chaves também por lá passou, assim como Pedro Couceiro, que não andou longe da Fórmula 1, segurando depois uma honrosa carreira nos carros de Turismo, com nota para as temporadas na Porsche Carrera Supercup, as corridas que na Europa servem de suporte à Fórmula 1. Filipe Albuquerque, apoiado pela Red Bull quando jovem piloto, é hoje uma das bandeiras mais altas no desporto automóvel, rodando no campeonato do mundo de resistência e de protótipos nos Estados Unidos. Para João Lopes, a opinião destes pilotos é relevante: "naturalmente que ao convidarmos quatro dos maiores pilotos a nível nacional, para nós é fundamental ter o feedback deles, o que eles acham do jogo, a proximidade à condução real e depois tê-los a interagir com a nossa comunidade."

O elo entre o homem e a pista é Gran Turismo, uma das mais conceituadas e pujantes séries da Sony, jogo de condução que se define como uma experiência bastante assertiva ligada a visuais de excelência. Gran Turismo foi o primeiro jogo de condução para consolas a considerar o carro mais do que um protagonista, um verdadeiro modelo de personalização e teste. Gran Turismo tornou-se numa referência para o género de corridas automóveis em consolas, abrindo o segmento a outros concorrentes. Atravessou gerações, conheceu diferentes plataformas e constitui uma peça de constante produção do estúdio Polyphony Digital, encabeçado pelo seu incansável director Kazunori Yamuchi.

2
Com uma velocidade máxima próxima dos 210km/h na recta da meta, Pedro Couceiro levou o Caterham 7 ao máximo ao longo de duas voltas ao autódromo do Estoril. Uma experiência emocionante.

Os desafios para Gran Turismo passam hoje sobretudo pelo reforço do seu conceito junto das novas audiências. Como os levar a experimentar as sensações virtuais de carros de elevadas prestações e performance? Ao longo da série, os produtores tiveram sempre como foco do seu trabalho a interacção entre o carro e a pista. A primeira sensação ao volante virtual é o que define rapidamente a experiência. Mas há toda uma componente envolvente, ao nível dos pormenores do carro como detalhes técnicos e dados históricos, até às peças, passando pelo amplo sistema de afinação que possibilita uma preparação do veículo para os mais altos voos.

Após a quarta e quinta edições de Gran Turismo, lançadas para a PS3, Gran Turismo Sport é o primeiro jogo da série a estrear na PS4 e a tirar partido da PS4 Pro, especialmente pela compatibilidade com o sistema de realidade virtual da Sony : "é o primeiro Gran Turismo para a PS4 que vai tirar total partido de todas as potencialidades da PlayStation 4 Pro, com o Plus e o PlayStation VR, que através do VR Drive permite levar a imersão a um nível inédito. A juntar a isso o facto de ser o primeiro jogo licenciado pela Federação Internacional do Automobilismo e com conteúdos específicos dentro do jogo. Acreditamos que estão reunidas todas as condições para termos um grande lançamento e finalmente estamos ansiosos por colocar nas mãos da nossa comunidade o Gran Turismo Sport que eu sei que já o aguardam há imenso tempo", disse o responsável da SIEE.

A menos de 15 dias do lançamento, previsto para o dia 18, os fãs poderão jogar em breve uma demonstração como primeiro teste, uma forma de adaptação à versão definitiva. A demo aberta começa às 10 horas no dia 9 de Outubro e termina a 12 de Outubro, pelas 14 horas. A partir do dia 7 é possível descarregar a beta da PS Store. Para João Lopes, Gran Turismo vem ocupar um espaço numa grelha de experiências diversificadas para a PS4: "pensando nos títulos que já saíram para a PS4 como Horizon Zero Dawn, Uncharted: O Legado Perdido, os que ainda vão sair, o Destiny 2, Call of Duty, acreditamos que o GT Sport é um dos pontos mais altos do ano, mas o nosso ano PS4 viverá muito do catálogo como um todo, como é o caso do dia 25 de Outubro em que sairá o Play Link que nos vai permitir ter uma oferta para um público muito mais abrangente"

Publicidade

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Mais artigos pelo Vítor Alexandre