Destiny 2 terá uma grande narrativa

Cada mundo terá histórias mais pequenas.

Qual é a maior diferença do primeiro Destiny para a sequela? De acordo com a Bungie, é a inclusão de uma história, uma das maiores falhas apontadas ao primeiro jogo quando foi lançado em Setembro de 2014.

Luke Smith, o director de Destiny 2, disse ao Gamesradar que a sequela "está direccionada para ter uma narrativa que possas seguir, uma espécie de grande narrativa com um cenário épico".

A história principal será sobre Ghaul e a Red Legion, mas haverá outras histórias para descobrir nas aventuras. Essas histórias serão sobre os planetas e sobre os inimigos que vamos encontrar lá, e não estarão propriamente relacionadas com a Red War.

"Penso que uma das coisas que vai trazer novas pessoas para Destiny será a abordagem diferente à narrativa, em termos de tentar contar uma campanha coesiva," explicou Luke Smith.

"Em The Taken King foi certamente algo que eu e a equipa tentamos melhorar. Em Destiny 2 temos temos espaço para deixar isso respirar um pouco."

Salta para os comentários (24)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (24)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários