Microsoft não gostava do nome Halo

Jogo esteve quase para ser lançado sem multijogador.

A série Halo podia ter sido um pouco diferente daquilo que conhecemos agora e até podia ter tido outro nome. Através de um especial sobre a história da licença chamada "The Complete Untold History of Halo" que foi publicado no Waypoint, ficámos a conhecer algumas curiosidades sobre esta série que se tornou num ícone para a Microsoft.

O primeiro detalhe é que a Microsoft pensava que o nome Halo não tinha suficiente impacto para ser um sucesso comercial. "Diziam que não significava nada, que tinha que dizer algo às pessoas e que não era uma marca porque não estavas a vender ao público uma tecnologia especial rara, mas sim um jogo onde controlavas super soldados".

No processo a Microsoft chegou a planear vários nomes alternativos que não chegaram a bom porto onde os membros da equipa de desenvolvimento que viveram os começos da série referiram como "disputa constante" que chegou finalmente ao fim quando decidiram acrescentar o subtítulo "Combat Evolved".

"Numa dada altura decidimos aceitar acrescentar um subtítulo. Acreditávamos que era estúpido, mas no final aceitámos. Vieram com isso de Combat Evolved e pensámos que era a coisa mais tonta do mundo. Nem fornecia informação nem dizia nada. Até era gramaticamente estranho," explicaram os entrevistados.

Outra curiosidade sobre a série, é que o Halo original quase que foi lançado no mercado sem o seu popular multijogador, que "esteve prestes a ser cancelado ate ao último momento de desenvolvimento".

Ed Fries, um dos fundadores da Xbox, também sublinhou que no desenvolvimento de Halo 2 viveram um momento especialmente tenso quando a Microsoft quis acelerar o lançamento do jogo apesar da Bungie necessitar de pelo menos mais um ano para terminá-lo.

"Lembro-me de estar numa reunião sobre Halo 2 onde se falou de adiá-lo um ano para oferecer o jogo que queríamos. Chegámos a votar e as opções eram deixar que a Bungie trabalhasse ou que o jogo fosse lançado um ano antes de estar pronto," comentou Fries.

Inicialmente as votações foram mais para a segunda opção, a de acelerar o desenvolvimento, ao que Fries respondeu que se isso acontecesse se demitiria. Esta atitude fez com a Microsoft concedesse mais uns meses ao desenvolvimento do projecto da Bungie que acabou por chegar à primeira Xbox.

Salta para os comentários (8)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

"O número de AAA gigantescos vai diminuir", afirma Kojima

Acredita que jogos vivos serão mais sustentáveis.

Mais de 10 milhões de pessoas descarregaram as ofertas Play at Home

Uncharted: Nathan Drake Collection e Journey foram oferecidos em Abril pela Sony.

Também no site...

Comentários (8)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários