Revelados mais detalhes do multijogador de Call of Duty: WW2

Diz adeus ao saltos duplos e correr nas paredes.

Depois da Activision e a Sledgehammer Games terem revelado o primeiro trailer de Call of Duty: WW2 parece ter ficado claro que o jogo irá contar uma história obscura e realista da Segunda Guerre Mundial. Felizmente isso não se limitará ao modo campanha já que, segundo indicam os novos detalhes, o multijogador também será um regresso às suas raízes.

Numa conversa com o GamesRadar, Michael Condrey, máximo responsável pela Sledgehammer, teceu alguns comentários que indica que conhece muito bem o arsenal da Segunda Guerra Mundial e a razão pela qual foi um conflito bélico com combates únicos.

"O arsenal da Segunda Guerra Mundial e as características destas armas estão muito definidos. Obviamente, temos os clássicos que as pessoas adoram e conhecem, como a SMG-44 e a Garand, as carabinas, as SMG como a Thompson e a Grease Gun, mas claramente as espingardas e as LMGs significavam coisas, e os campos de batalha respondiam," assinalou Condrey.

Tendo em conta que os soldados de Call of Duty: WW2 não terão tecnologia que lhes permita dar saltos duplos ou caminhar pelas paredes, o design dos níveis tem que ser diferente dos jogos mais recentes da série. Condrey sabe disso, e por isso WW2 terá mapas "realmente únicos" que decorrem nos locais mais importantes desta guerra.

"Há uma variedade tão grande de confrontos na Segunda Guerra Mundial que realmente apetece dizer, 'Hey, estes são campos de batalha reais, cada um tinha uma estratégia diferente e temos um arsenal de armas reais que terás que usar para ser bem sucedido ali'", comentou.

Por esta e muitas outras razões, Condrey está entusiasmado com aquilo que estão a criar para o multijogador de Call of Duty: WW2. "Para os fãs no geral, trata-se de um regresso à estratégica e rápida acção do multijogador, por onde começamos? Sinceramente, as pessoas vão enlouquecer".

Para terminar, Condrey falou um pouco sobre o modo multijogador War. Apesar de não ter entrado em muitos detalhes, ele revelou que se trata de conflitos baseados em objectivos, o que poderá tratar-se de algo semelhantes às operações de Battlefield 1.

Salta para os comentários (17)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (17)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários