Ubisoft fala sobre as micro-transacções em For Honor

"Não queremos que compres tudo, apenas o que tu quiseres."

For Honor é a mais recente propriedade intelectual da Ubisoft, que conseguiu afirmar-se como o jogo mais vendido em Fevereiro na América do Norte, no entanto, a sua popularidade rivaliza com a controvérsia que se instalou em torno do jogo. Especialmente devido às micro-transacções cujo valor total ascende aos $732.

Numa recente transmissão em directo sobre o jogo, Damien Kieken, director em For Honor, falou sobre esta sensível temática que está a agitar a comunidade, e por mais boas que fossem as suas intenções, apenas conseguiu enfurecer ainda mais a comunidade e gerar comentários satíricos. Tudo porque defendeu que a intenção não é desbloquear tudo.

"Nunca foi a nossa intenção tu desbloqueares tudo no jogo," disse Kieken que comparou os itens em For Honor com o que é apresentado em outros géneros como RPGs ou MOBAs.

"Em World of Warcraft, tu nunca irias tentar desbloquear tudo para todos os personagens em todo o jogo. O mesmo para qualquer MOBA, não tentas desbloquear todos os conteúdos para todos os personagens no jogo."

Kieken explicou ainda que a equipa responsável pelo jogo esperava que a maioria dos jogadores jogasse somente com um ou até três personagens, algo que aconteceu quando o jogo chegou às mãos dos jogadores.

"O design centra-se nisso. Para nós, os itens cosméticos são conteúdo end-game: as coisas que queres desbloquear após jogar ao longo de várias semanas."

Salta para os comentários (20)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (20)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários