Dawn of War 3 tem um multijogador desafiante - Antevisão

Uma delícia para os fãs dos jogos de estratégia em tempo real.

Depois de um período conturbado e de incerteza, a série de estratégia Dawn of War está de volta para animar os fãs do universo Warhammer 40K. Com a falência da THQ, a Relic Entertainmet e os seus jogos estavam em risco, mas a Sega chegou-se à frente e comprou o estúdio bem como as suas propriedades intelectuais. Desde então que a Relic Entertainment tem estado empenhada em Dawn of War 3. O último jogo da série foi Dawn of War 2, que foi lançado em Fevereiro 2009, portanto, o novo jogo será lançado com uma diferença de oito anos. Será que Dawn of War 3 está radicalmente diferente dos seus antecessores?

Uma grande novidade está na campanha ou modo história. Em Dawn of War 2 jogávamos na perspectiva dos Space Marines, mas no novo jogo também poderemos jogar com as raças Eldar e Ork. A história será contada alternando entre as perspectivas destas três facções. Apesar disto, num evento em Londres para o qual fomos convidados, o foco estava no multijogador competitivo. O multijogador já é uma tradição na série Dawn of War, tendo sido introduzido logo no primeiro jogo. No primeiro Dawn of War era preciso controlar pontos estratégicos para triunfar, enquanto o segundo dava primazia à gestão das unidades no campo de batalha. O terceiro jogo será familiar para quem jogou os anteriores, visto que mistura as mecânicas estabelecidas anteriormente.

Para quem não está familiarizado, Dawn of War é uma série inserida nos jogos de estratégia em tempo real. A série recorre a Warhammer 40K, um universo de fantasia científica criado pela Games Workshop. Matt Kernachan, produtor da Relic Entertainment, garantiu que não será obrigatório jogar os títulos anteriores para desfrutar de Dawn of War 3, visto que a campanha fará referências aos eventos anteriores, contudo, os veteranos estarão melhor preparados para compreender os eventos do novo jogo. O mesmo pode ser dito em relação ao multijogador. A adaptação dos jogadores mais experientes na série e no género será rápida, enquanto que os restantes terão mais dificuldade.

Antes de iniciarem uma partida multijogador de Dawn of War 3 precisam de definir alguns parâmetros. Podem participar em confrontos 1 vs 1, 2 vs 2 e 3 vs 3. Feito isto, há que escolher a facção. Como já referimos, podem jogar com os Space Marines, Eldar e Ork. As facções estão equilibradas, no entanto, a Relic Entertainment recomenda que os jogadores menos experientes escolham os Space Marines. Esta facção é descrita como "mais directa" e mais fácil de perceber do que as restantes. Ainda assim, Matt Kernachan esclareceu que os Space Marines, apesar de acessíveis, serão difíceis de dominar. Para terminar os parâmetros que têm de definir antes de uma partida, deverão escolher os vossos Elites, que são uma espécie de super-soldados que podem ser invocados quando atingirem um certo nível durante as partidas.

Existem três objectivos cruciais para ganhar uma partida de Dawn of War 3: têm que destruir o gerador de escudos da equipa adversária, depois as Turrets e, para terminar, o núcleo. O início das partidas é lento, mas crucial para conseguir a vitória. A primeira tarefa é capturar pontos estratégicos perto da vossa base para implementarem geradores de recursos. Estes recursos servem posteriormente para construírem estruturas vitais e invocarem unidades de combate. Quando sentires que tens unidades suficientes para atacar o gerador de escudos, avança com cuidado, mas não antes de colocares algumas unidades a defender o gerador.

O multijogador de Dawn of War 3 é como construir um edifício. É preciso uma boa base, caso contrário, eventualmente a estrutura vai cair. Se começares a dominar logo de início, então provavelmente vais ganhar a partida. Se começares mal, é extremamente difícil recuperar. O primeiro paço é dominar o mapa (que é simétrico), mas também vais precisar de muita micro-gestão das unidades. Um dos aspectos mais desafiantes de Dawn of War 3 é conseguir gerir tanta coisa ao mesmo tempo. É preciso atacar, defender, mover as unidades para os sítios certos e estar constantemente a gerar novas unidades na base para ocuparem o lugar das unidades que, inevitavelmente, vão perder a atacar os pontos estratégicos do adversário.

É um modo complexo e com muito para aprender, mas simultaneamente viciante e recompensador. Inicialmente fui completamente destruído pelo meu oponente, mas a cada partida sentia que estava a melhorar e a compreender melhor as mecânicas bem como as forças / fraquezas de cada facção. Convém realçar que neste evento a Relic atirou os presentes para o multijogador sem qualquer introdução ou tutorial, o que num jogo desta complexidade, torna a adaptação ainda mais difícil. Todavia, na versão final haverá vários tutoriais e, a própria campanha, servirá de processo de aprendizagem para as partidas multijogador, dado que todas as mecânicas e facções serão exactamente iguais em ambos os modos.

a
Os Elites destacam-se no campo de batalha.

O confronto entre jogadores fica mais épico quando o final está próximo. É nesta fase que ambos os jogadores já têm uma base evoluída e podem invocar unidades mais poderosas como veículos de combate e soldados especiais. Os Elites também já deverão estar acessíveis nestas alturas, dando origem a um grande embate entre os dois lados. Nesta fase final ganha quem tiver mais poder de combate e souber gerir melhor as unidades. Ataques suicida não resultam em Dawn of War 3. Se estiverem prestes a perder uma unidade de combate importante, como veículos de combate ou um Elite, o melhor é recuar e tentar recuperar.

"A Relic Entertainment tem planos para apoiar Dawn of War 3 durante vários anos"

A Relic Entertainment disse no evento que tem planos para apoiar Dawn of War 3 durante vários anos, o que indica que está de facto comprometida com o projecto. No que toca a conteúdos adicionais, o estúdio não quis entrar em detalhes, mas sublinhou imediatamente que não quer que os jogadores tenham de pagar para ter acesso a conteúdos. As palavras de Matt Kernachan pareciam indicar que vão existir skins pagas, contudo, os Elites adicionais que poderão vir a ser lançados no futuro serão oferecidos aos jogadores. É uma política correcta e com a qual concordamos. Os itens cosméticos não dão benefícios em combate, contudo, um novo Elite apenas acessível a quem estivesse disposto a pagar por ele poderia representar uma vantagem.

Dawn of War 3 será lançado a 27 de Abril para PC. Como dito inicialmente, neste evento apenas tivemos a oportunidade de testar o multijogador, portanto, teremos que esperar até ao lançamento para jogar a campanha na qual vamos assumir a perspectiva de três facções de raças diferentes. Depois de concluída a campanha, o multijogador será, sem dúvida, a melhor forma de alongar a longevidade. O multijogador tem tudo o que é necessário para agradar aos fãs dos jogos de estratégia em tempo real. É desafiante, complexo e caótico.

Publicidade

Salta para os comentários (0)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

The Mandalorian e Death Stranding combinados em grande estilo

BossLogic apresenta uma homenagem bem especial.

Star Wars Jedi: Fallen Order corre a 1260p na PS4 Pro

Na PS4 corre a 900p com resolução dinâmica.

Call of Duty: Modern Warfare terá battle royale para 200 jogadores

Jogadores encontraram informações nos ficheiros do jogo.

Comentários (0)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários