Este artigo foi originalmente publicado a 4 de Novembro de 2016, mas considerámos relevante voltar a partilhá-lo com os nossos leitores depois do anúncio oficial de Destiny 2.

Embora ainda não tenha sido formalmente revelado, não restam dúvidas que Destiny 2 está a caminho, estando previsto para 2017. Apesar do potencial, o primeiro jogo apresentava falhas a vários níveis na sua versão de lançamento, e apesar dos esforços da Bungie para melhorar Destiny através de actualizações e expansões, existem problemas entranhados na própria estrutura do jogo e que dificilmente podem ser corrigidos sem começar de novo. É isto que queremos de Destiny 2, um novo começo que aproveite as qualidades do primeiro e leve o conceito mais longe. Com isso em mente, decidimos elaborar uma lista com as 10 coisas que mais queremos na sequela de Destiny. Actualmente temos quase 1500 horas passadas no jogo da Bungie, pelo que temos uma ideia clara do que está mal e do que precisa de ser corrigido e melhorado no próximo jogo.

1. Mais Planetas, Luas e áreas para explorar

Para um jogo que decorre num espaço tão vasto como o sistema solar, Destiny é um jogo limitado. Em outrora a Bungie prometeu que poderíamos visitar os locais que embelezavam o horizonte, algo que não era possível na versão final, existindo várias barreiras que nos impediam de sair do espaço idealizado pela Bungie. Este é um dos aspectos mais cruciais dos jogos em mundo aberto: a possibilidade de descoberta e de liberdade. Na sua versão actual, Bungie está mais próximo de um jogo em semi-mundo aberto, mas na sequela gostaríamos que as áreas jogáveis fosse maiores e oferecessem mais liberdade. Neste momento as áreas jogáveis de Destiny são como uma pequena ilha, em que em cinco minutos damos a volta e voltamos ao início.

a

Para além das áreas mais vastas, queremos explorar mais planetas e outros locais. O planeta Mercúrio só aparece em alguns mapas do Crucible e alberga a Lighthouse do Trials of Osiris, um mini-espaço social. A The Last City só pode ser vista quando olhamos para o horizonte na torre. O Cosmodrome na Rússia é a única área que podemos explorar na Terra. Enfim, existe uma grande quantidade de sítios por explorar em Destiny e que são mencionados no lore. Além dos planetas e áreas já existentes, queremos que Destiny 2 inclua vários outros locais.

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro

Comentários (60)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Destiny: Rise of Iron - Análise

A última expansão antes da sequela.

Destiny: O que está a vender o Xur?

Descobre o que Xur está vender esta semana no Destiny.

Destiny: Crota's End - Como vencer o Challenge da Ir Yût

O nosso guia para concluíres o novo desafio desta Raid.

Destiny: Como obter a versão Y3 da Husk of the Pit

A arma que dá origem à Necrochasm.

Últimas

Devil May Cry 5 recebe imagens Gamescom

Dante e Nero espalham estilo.

Razer revela comando sem fios Raiju para a PS4

Auscultadores Tresher também terão versão sem fio.

Revelados novos bundles Xbox One X e Xbox One S

Shadow of the Tomb Raider, Fallout 4 e Battlefield 5.

Publicidade