Uwe Boll deixa a indústria cinematográfica

E admitiu que, "Se não tivesse feito esses filmes estúpidos baseados nos videojogos nunca teria conseguido juntar capital".  

1

O realizador de cinema, Uwe Boll, mais conhecido por ter realizado adaptações cinematográficas de videojogos que deixaram muito a desejar, anunciou que vai retirar-se da indústria cinematográfica.

De acordo com informações do Toronto Metro, Boll comentou que decidiu retirar-se porque já não estava a lucrar com isso. O realizador mencionou que em algumas ocasiões perdeu dinheiro ao financiar os seus próprios filmes.

"Este mercado está morto," comentou Boll. "Já não consegues fazer dinheiro com os filmes porque o mercado mundial de DVD e Blu-ray caiu 80% nos últimos 3 anos. Essa é a verdadeira razão. Simplesmente não posso dar-me ao luxo de fazer filmes".

"Não posso voltar a ser um estudante de cinema porque fiz muitos filmes na minha vida e não posso fazer mais filmes e mais baratos com a minha idade," acrescentou. "É uma pena. Ficaria feliz a fazer filmes, mas não é economicamente rentável".

Boll explicou que os filmes que realizou na última década foram auto-financiados e só decidiu fazer adaptações de videojogos com o intuito de ganhar mais dinheiro para fazer os filmes que queria realmente fazer.

"Estive a usar o meu dinheiro desde 2005 e se não tivesse feito esses filmes estúpidos baseados nos videojogos nunca teria conseguido juntar o capital para dizer 'Façamos o filme de Darfur'", declarou Boll. "Não preciso de um Ferrari, nem de um iate. Investi nos meus próprios filmes e perdi dinheiro".

Entre o historial do realizador alemão temos filmes baseados nos videojogos como Alone in the Dark, BloodRayne, House of the Dead, Far Cry e Postal. Todos eles tiveram a particularidade de terem sido bastante criticados quer pelo público quer pela imprensa, não por serem más adaptações, mas por serem maus filmes.

Publicidade

Salta para os comentários (18)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (18)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários