Jack Tretton, o antigo presidente da Sony Computer Entertainment America, falou sobre a PlayStation Vita dizendo que acredita ser uma grande consola portátil mas que teve o azar de ter sido lançada tarde demais.

Quando o IGN lhe questionou sobre a situação da PlayStation Vita, consola que não cumpriu com as expectativas em termos comerciais, Tretton deixou claro que a mudança do mercado para os dispositivos móveis (smartphones e tablets) fez com que a portátil não tivesse o impacto esperado.

"Agora que já não trabalho lá, penso que internamente era: 'É uma grande máquina, simplesmente é muito tarde'. O mundo mudou-se para os dispositivos portáteis que não são máquinas focadas nos videojogos," assinalou ele.

Na entrevista Tretton usou a PSP como exemplo. Ele assinalou que a primeira consola portátil da Sony teve sucesso graças ao facto de levar experiências similares das consolas caseiras para um dispositivo portátil, para além de ter conseguido atrair um mercado de jogadores mais velhos. Quando a PlayStation Vita foi lançada grande parte do mercado interessado nas consolas portáteis tinha descoberto que os dispositivos móveis satisfaziam as suas necessidades.

No primeiros 8 meses de mercado a PlayStation Vita vendeu 2.2 milhões de unidades. Apesar da Sony não revelar quantas unidades foram vendidas até agora, estima-se que a nível mundial tenha vendido 10 milhões de unidades. Como ponto de comparação foram vendidas perto 60 milhões de Nintendo 3DS no mundo.

Publicidade

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Mais artigos pelo Luís Alves