Mass Effect Andromeda vai puxar pelos limites do motor Frostbite

Isto segundo o director criativo Mac Walters.

Infelizmente ainda se sabe muito pouco sobre Mass Effect Andromeda especialmente no que diz respeito à sua jogabilidade.

Do ponto de vista técnico, o aguardado jogo deverá puxar pelos limites do motor gráfico Frostbite mostrando todo o seu potencial, pelo menos tendo em conta as palavras do director criativo Mac Walters, em entrevista com a revista oficial Xbox.

"Estamos a puxar pelos limites daquilo que o Frostbite pode de fazer e do que Mass Effect pode fazer. A qualidade das animações dos personagens está a chegar a níveis que nunca tínhamos visto, e isso é óptimo porque significa expressividade, emoção e conexão com o jogador," explicou Walters.

"Uma das grandes coisas de trabalhar em Mass Effect é que ele é muito realista," acrescentou ele. "Será fácil, talvez até fácil demais, para nós irmos mais longe e fazer coisas muito estranhas, mas isso não encaixa neste jogo. Há tantas coisas fantásticas na terra. Olhamos para algumas imagens de cavernas que brilham que ficamos espantados e na dúvida se elas existem mesmo no nosso planeta. E depois nós alteramos essas imagens um pouco e dá a sensação de ser num planeta alienígena".

Mass Effect Andromeda será lançado nos primeiros meses do próximo ano no PC, Xbox One e PlayStation 4.

Salta para os comentários (10)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

9 jogos indie anunciados para a PS5 / PS4

Shuhei Yoshida quer que a consola seja o melhor sítio para jogar indies.

Kojima trabalha em novo conceito e fãs acreditam que é sequela de Death Stranding

Um desenho na secretária dele está a gerar especulação.

Também no site...

Comentários (10)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários