Na onda de jogos de terror que parecem inundar o aparecimento do Playstation VR surge Rush of Blood. Um título vindo diretamente do universo de Until Dawn e que conta com boa parte da equipa de produção desse mesmo jogo. É um spin-off, pautado por um estilo e mecânicas diferentes do habitual. O jogador entra no carrinho de uma aparente montanha-russa e, a partir daí, enfrenta tudo o que lhe aparece à frente, numa jornada repleta de loucura.

Os controlos tentam tirar partido ao máximo das novas tecnologias de Realidade Virtual. De Playstation VR na cabeça e com dois comandos Move na mão, o jogador não controla a movimentação, já que o carro anda sozinho, mas nem por isso tem tarefa fácil. Cada Move é uma pistola e, para além dos inimigos que é preciso eliminar, há ainda uma série de obstáculos que obrigam a uma ginástica adicional.

Serras e ganchos que passam pelo cenário, porcos ameaçadores ou palhaços sádicos - as ameaças são muitas. O objetivo é não morrer e matar tudo o que aparece à volta. De preferência rápido e com precisão. Só assim será possível aumentar a pontuação alcançada no final de cada nível. Pelo cenário há munições e alguns extras para agarrar.

É um jogo estilo Arcade, que tem nas altas pontuações um dos principais objetivos. Aumenta por aí o apelo a repetir um nível e alcançar uma melhor pontuação. A ação aumenta de forma exponencial, à medida que o carro chega perto do fim do percurso. A demonstração disponibilizada na E3 acaba com uma secção praticamente focada nos tiros. Já com o carro parado, os palhaços invadem o ecrã, enquanto o jogador tenta impedir que estes os alcancem.

O jogo está com bom aspeto. Ambiente aterrador, cores vibrantes e muita coisa a acontecer no ecrã. Os controlos funcionam bem. A imersão é garantida, com a movimentação dos comandos Move na vida real a ser fielmente retratada dentro do jogo. Apontar e disparar é intuitivo. Recarregar a arma com um movimento abrupto também. Dentro do jogo, desviar de tudo o que se cruza no caminho parece a coisa mais natural do mundo. Visto de fora, parece que a loucura vai além do mundo virtual.

Rush of Blood será um dos títulos de lançamento do Playstation VR. Para quem não teve que chegue de Blackwood Pines, uma hipótese de revisitar uma fórmula ligada a Until Dawn. Para quem não conhece o original, poderá marcar a possibilidade de conhecer um novo estilo de terror, que ganha outra dimensão com o VR. A própria ideia de andar de montanha russa e toda a imersão causada por esta nova realidade tecnológica poderá ser chamariz suficiente para alguns jogadores.

Publicidade

Sobre o Autor

Ricardo Madeira

Ricardo Madeira

Colaborador

É redator e dá voz à Eurogamer Portugal. É um dos mais antigos membros da equipa, e ao mesmo tempo um dos mais novos. Confusos? É simples.

Mais artigos pelo Ricardo Madeira