PES 2017 dribla a jogabilidade a um novo nível - jogámos a demo

Primeiro toque de bola, passe preciso e movimentos mais naturais.

Tendo celebrado o ano passado 20 anos de história de PES, a Konami está determinada em continuar a honrar e a amar o seu passado ao mesmo tempo que procura desenvolver as bases e o jogo do futuro - o controlo da realidade - como os produtores o classificam. Na verdade, esta é a definição e o lema que emoldura PES 2017, a próxima entrada da série para o ano em curso, servindo ao mesmo tempo como o conceito criativo posto em prática pela equipa de produção, sediada em Tóquio, onde se forjam as coordenadas do futebol virtual. Isto não significa, no entanto, uma ausência de atenção aos fãs e do seu feedback.

Tem sido fundamental para a companhia perceber o que pode ser melhorado, quais as lacunas que podem ser corrigidas e até que modos de jogo funcionam melhor nos actuais moldes competitivos (a PES League e os eSports). A importância dos fãs no processo de construção do futebol virtual do futuro é central e toda a equipa, dos produtores japoneses, passando pelos gestores do produto, em contacto com as realidades dos seus países e dos continentes, e da classificação deixada pelos jogadores, bem como pelas publicações dedicadas, canaliza os esforços no sentido de tornar a experiência mais autêntica e realista.

A tradição da série PES começou em Goal Storm, evoluiu para ISS Pro em 1997 e em 2001 assentou a sólida fundação do renomeado Pro Evolution Soccer, dando origem à referência do jogo de futebol em tempos modernos até aos dias de hoje. Perante a necessidade de novos desafios e enfrentando maiores exigências, a Konami implementou o Fox Engine como engrenagem na série por ocasião do PES 2014, um incremento de potência e qualidade de imagem que se tornou numa espécie de combustível em PES 2015 e 2016, dois títulos da série que concretizaram muitas das melhores expectativas dos fãs e seus seguidores.

5
Em termos visuais PES 2017 está melhorado.

PES 2017 não é portanto um jogo de viragem ou ruptura. Neste primeiro contacto que a Konami nos proporcionou é bem visível o incremento das características que marcaram as evoluções mais recentes, sobretudo a edição 2016, bem como outros pontos da experiência. Prosseguindo com a jogabilidade que deixou os fãs e seus jogadores habituados, PES 2017 adquire um reforço notório em termos de controlo de bola e fidelidade visual, pontos que marcaram definitivamente as duas edições anteriores e que farão de PES 2017 uma experiência futebolística mais entusiasmante.

Como nos disse Adam Bahtti, "manager" Konami da marca e do produto, todos os participantes activos na produção de PES estavam conscientes "de como estava PES há uns anos e como o PES 2016 recuperou o trono". A Konami refere-o como o jogo de desporto para a PS4 melhor cotado pela crítica, cientes por isso que essa é uma posição que tem de ser defendida com um novo nível em termos de jogabilidade.

Os plantéis actualizados a partir do primeiro dia

Antes de nos debruçarmos sobre os traços particulares da jogabilidade de PES 2017, uma nota importante a respeito da concretização de um ponto que há muito tempo vem sendo reclamado pelos fãs: o lançamento do jogo com os plantéis actualizados. Finalmente a Konami está em condições de poder dar aplicação imediata ao mercado de transferências, evitando o desconsolo e o desconforto de no dia de lançamento do jogo encontrarmos jogadores nos clubes da época anterior (PES é normalmente lançado em Setembro, com as principais ligas já em curso). Claro que é possível recorrer ao editor e tratar das mudanças de forma manual, mas é sempre muito mais cativante começarmos a jogar com o mercado de transferências devidamente assimilado, contribuindo assim para um contacto fiel da nova temporada com aquele clube pelo qual nutrimos particular simpatia.

"este sistema de jogo baseado no primeiro toque e numa física da bola mais realista introduz uma nova cadência no jogo, visando uma experiência mais realista e genuína no que toca ao passe e recepção"

Em PES 2017 a bola chama-se "Continua" e apresenta um design na senda das anteriores modelos - daí a designação - sendo um elemento central da jogabilidade em termos de toque e interacção. Como factor de condução do jogo, a bola é preponderante ao primeiro toque. Todo o sistema de primeiro toque foi remodelado permitindo que, por exemplo, os jogadores usem o primeiro toque para se afastarem do adversário. De um modo geral sentimos que a jogabilidade é a mesma, afinal estamos num PES, cuja dimensão popular é resultado das características da jogabilidade. No entanto, este sistema de jogo baseado no primeiro toque e numa física da bola mais realista introduz uma nova cadência no jogo, visando uma experiência mais realista e genuína no que toca ao passe e recepção, algo bem perceptível desde o instante que o árbitro apita para o começo do jogo.

O poder do toque

No seguimento da introdução da "continua" e da melhoria da física da bola, os produtores japoneses desenvolveram os passes de modo a possibilitar mais precisão e um controlo rigoroso da bola, ao mesmo tempo que os jogadores desenvolvem um comportamento mais natural, fluído e bonito visualmente, criando um equilíbrio e harmonia notáveis. A autenticidade dos passes ao primeiro toque introduz mais satisfação neste reforçado controlo da bola. Passar a bola por entre os jogadores da equipa não é tanto uma obrigatoriedade mas um processo natural que nos deixa experimentar uma sensação de contacto bastante melhorada e precisa. Aliás, os controlos permanecem imediatos, possibilitando boas respostas, mas para se chegar ao êxito, diante da inteligência artificial ou diante de outro jogador humano, isso já depende da precisão, pontaria e tempo de execução. É claramente uma das melhorias em PES 2017 e nas inúmeras partidas que disputamos ao longo de várias horas de contacto com a demonstração, a sensação do passe e toque preciso foram algumas das características que nos deixaram seguros quanto ao incremento da qualidade no jogo.

1
Futebol ao primeiro toque melhora a jogabilidade e fará diferença nos jogadores com boas qualidades de passe, como João Moutinho, a pensar nos jogadores da selecção nacional.

Uma aposta significativa é o incremento da qualidade visual. O Fox Engine continua a revelar-se um motor muito sólido no que toca à possibilidade de efeitos naturais, movimentos fluidos e um comportamento natural e flexível dos jogadores, mais adaptados às jogadas, mostrando algo de novo nos diferentes momentos de decisão de uma jogada. No fundo isso é o resultado da adição de novas animações. Pequenos detalhes e pormenores que melhoram a experiência em termos de realismo. Com base nas novas animações, passe preciso e toque de bola real, os contextos dos jogadores no momento da intercepção de um passe ou produção de um passe com sucesso são mais credíveis. Os exemplos abundam e uma partida chega para nos deixar elucidados a este respeito: desde cambalhotas quando há um choque até à bola que fica prensada entre os pés de dois jogadores rivais, causando uma espécie de atordoamento em ambos, vemos ao mesmo tempo uma produção de jogo moldada ao nosso critério, à forma como queremos ver a bola rolar e poder de decisão.

Os guarda-redes não foram esquecidos. Muitas vezes criticados por cometerem alguns erros graves, nesta nova temporada do futebol virtual a Konami quer que eles sejam estrelas e reais protagonistas. Mais atentos ao jogo e rápidos na aproximação ao adversário, de um modo geral respondem bem e de forma segura quando chamados a intervir, impedindo com vistosas defesas alguns remates que levam selo de golo ou cabeceamentos quase a queimar como a fechar os ângulos em situações de vantagem do oponente. Muitos lances são inevitáveis e pouco resta a fazer senão esperar pela má pontaria do adversário, mas de um modo geral o seu comportamento melhorou.

Jogar à Barcelona? Escolhe o Tiki Taka

Equilíbrio será um dos pontos fundamentais de PES 2017. Por um lado através de um reforço da inteligência artificial e, por outro lado, com base numa série de instruções avançadas que poderão ser ligadas no decurso do jogo. No conjunto das novas estratégias adicionadas destaque para o Tiki Taka, como opção ofensiva, popularizada pelo estilo de jogo do Barcelona, por oposição ao "Gegenpressing" enquanto estratégia defensiva. É permitido que os jogadores possam seleccionar antes do começo de jogo duas estratégias ofensivas e duas defensivas. Durante o jogo podemos mudar de estratégia, tanto a atacar como a defender.

"Os cantos têm agora um novo sistema de controlo sobre os restantes elementos da equipa"

Os cantos têm agora um novo sistema de controlo sobre os restantes elementos da equipa. Seja num canto nosso ou marcado pelo rival, temos uma série de opções que podemos activar a partir do d-pad. De acordo com a opção seleccionada a reacção dos colegas e da equipa é imediata. A nível defensivo podemos optar por marcar à zona ou marcar algum jogador em especial. Quando nos compete marcar um canto podemos optar por colocar os elementos da equipa a atacar a bola cruzada para a área como se fossem em comboio, na tentativa de algum chegar primeiro à bola. Ao atacar podemos recorrer a uma de quatro opções.

2
Os movimentos dos jogadores estão mais naturais e foram adicionadas muitas animações.

Neste caso as jogadas são activadas automaticamente, o que poderá neutralizar um pouco do efeito surpresa quando se desenvolve uma jogada pensada fora do formato. No entanto, atenta a movimentação da equipa, no meio daquele caos, poderá a bola cair para um jogador em boa posição, o que lhe dará uma boa oportunidade para facturar. As acções são muito rápidas e visualmente os efeitos são interessantes.

Inteligência artificial adaptada ao nosso estilo de jogo

É um dos pontos que os produtores enfatizam nesta fase de produção do jogo e um acrescento que tornará os desafios mais interessantes. Desde logo porque estamos perante uma adaptação na inteligência artificial que fará com que o computador leia os nossos processos de jogo e acções ofensivas e se adapte ao estilo de jogo, actuando em conformidade. A Konami classifica este processo como inovador ao ser apresentado pela primeira vez em partidas de futebol virtual. A resposta é imediata e vemos como o adversário tende a reforçar a sua estratégia de modo a impedir que um extremo possa receber uma bola lançada em profundidade ou chegar primeiro a um avançado. A IA consegue aprender a nossa forma de jogar, adaptando-se a ela. Cada momento no jogo será diferente e todas as partidas poderão ter uma resposta diferente do adversário.

3
É possível dar indicações à equipa durante a marcação de um canto. Várias opções ficam disponíveis tanto para quem cruza como para quem defende.

A Konami faz desta implementação da inteligência artificial uma das bandeiras do seu novo jogo, algo que contribuirá para partidas mais equilibradas e desafiantes em termos de confrontos contra o computador. O somatório das novidades implementadas em PES 2017 é claro neste primeiro contacto com a primeira demonstração. Em termos de experiência e jogabilidade os fãs reconhecem imediatamente os controlos, mas o arranjo global é claramente no sentido de incrementar e desenvolver novas estratégias e conceitos adequados a garantir um modelo de jogo mais sólido e realista, amparado por uma melhoria em termos gráficos, visível nas novas animações, nas texturas, na bola que ao ressaltar num relvado molhado projecta gordas gotas de água, nos novos efeitos de luz que numa tarde de sol preenchem de tons claros e escuros as bancadas repletas de claques de apoio ao seu clube.

"Em termos de experiência e jogabilidade os fãs reconhecem imediatamente os controlos, mas o arranjo global é claramente no sentido de incrementar e desenvolver novas estratégias e conceitos adequados a garantir um modelo de jogo mais sólido e realista"

A Liga NOS e os estádios dos três grandes clubes portugueses

A demonstração que nos foi facultada era composta por um estádio original (Neu Arena), duas selecções (Alemanha e França) e dois clubes (Atlético de Madrid e Arsenal). O estádio é majestoso e será um dos novos a juntar ao jogo. A Konami percebeu que em PES 2016 faltavam mais estádios e por isso serão adicionados mais. Resta saber se estamos perante um incremento de estádios originais ou se vão regressar casas de clubes consagrados, como por exemplo o estádio do Arsenal que entra em PES de forma oficial.

No que toca à liga portuguesa - a Liga NOS - a Konami disse ser ainda cedo para revelar novidades, embora tenha ressalvado compreensão e abertura para acolher os pedidos dos fãs no sentido da sua adequada inclusão no jogo. De resto a Konami sublinha estar mais interessada em desenvolver parcerias do que propriamente adquirir licenças, como sucede, por exemplo, com a UEFA e com a qual mantém uma parceria desde 2009, para a Liga dos Campeões, a maior competição mundial de clubes. Essa é uma parceria que vai continuar.

4
A inteligência artificial melhorou imenso e adapta-se ao estilo de jogo do jogador.

Ainda a pensar na liga portuguesa e principalmente nos três grandes, o regresso dos estádios de Benfica, Sporting e Porto seria a concretização de uma expectativa aguardada pelos fãs. Mas também neste ponto teremos que aguardar por novidades, embora seja certa a inclusão de novos estádios, tanto originais como verdadeiros. No que toca a modos de jogo e novo menu só por ocasião da Gamescom deverão ser revelados dados. Está claro o interesse da Konami em contribuir como franquia de desporto de eleição que é PES para o recente e pujante fenómeno dos eSports, embora sem descurar a sua competição, a PES League, como o grande evento de PES à escala mundial.

Neste primeiro contacto com PES 2017, através de uma demonstração orientada apenas para a jogabilidade, ficamos agradavelmente convencidos. Tratando-se de um jogo de continuidade, em termos de jogabilidade sai claramente reforçado. O aproveitamento do Fox Engine está a proporcionar uma boa evolução em termos gráficos e nas animações, através de comportamentos dos jogadores mais realistas e adaptados ao tipo de jogada. Ao mesmo tempo, o sistema de passe ao primeiro toque e a física da bola proporcionam uma experiência mais precisa e controlada. Com uma inteligência artificial capaz de ler o nosso estilo de jogo e de se adaptar ao mesmo, regista-se um incremento em termos de desafio, proporcionando, de um modo geral, uma experiência futebolística virtual muito cuidada em termos visuais e mais realista. PES parece por isso assumir-se cada vez mais como a referência em termos de jogos de futebol, trilhando pelo percurso aberto há um par de anos. Com adequados modos de jogo, que não pudemos descobrir por enquanto, e um realinhamento das principais ligas mundiais, a Konami tem em mãos uma franquia capaz de continuar na senda do sucesso.

Salta para os comentários (47)

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Conteúdos relacionados

Jogador gastou 3350€ em Packs Ultimate Team em FIFA

Estava viciado na possibilidade de obter as melhores cartas.

Jogos PS Plus de Julho 2020 já disponíveis

Para celebrar 10 anos de PlayStation Plus.

Promoções PS Store incluem Spider-Man a 19.99€

Knack 2 também está em promoção!

Também no site...

A Juventus é exclusiva do PES 2020

Será o único jogo com o nome do clube, o emblema e estádio.

PES 2020 - Demo chegará a 30 de Julho

Arsenal, FC Barcelona, Palmeiras, Flamengo e mais.

FIFA 18 - As melhores promessas e estrelas escondidas

Os jogadores melhores e com mais potencial com menos de 21 anos.

PES 2020 não terá o Liverpool licenciado

O contracto com a Konami terminou.

PES 2020 - Data de lançamento, Gameplay, Trailer - Tudo o que sabemos

O que esperar do novo simulador de futebol da Konami?

Comentários (47)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários