Nunca joguei Dark Souls - Deveria?

Conseguem-me convencer?

Apesar de ter experimentado por algumas horas Demon's Souls, não joguei nenhum jogo da série Dark Souls. Perante as declarações de amor engrandecido a Hidetaka Miyazaki e ao From Software, sempre que um novo jogo é lançado, fico a perguntar se estará na hora de começar. Mesmo tendo jogado uma boa dose de Bloodborne, ou Blood Souls se preferirem, para ter um gosto do que a série me poderia oferecer, não senti aquele incentivo em aderir à série Souls. Agora que Dark Souls 3 foi lançado, está a caminho do sucesso e vejo muitos fãs a argumentarem além da razão, fico novamente a pensar se estará na hora de me iniciar.

Confesso que o meu tempo com Demon's Souls foi extremamente curto e repleto de frustração. Não consegui assimilar a premissa do jogo e todo aquele contexto do saboreia cada morte, não me convenceu. Anos mais tarde, decidiu aderir ao comboio do entusiasmo e lá entrei em Bloodborne pois queria sentir na nova geração o que um jogo do género me poderia oferecer. Depois de cerca de 3 anos a fugir ao mundo opressivo e assustador do From Software, lá entrei como o cordeiro que nem sonhava que iria ser. Depois de muito sofrer, a frustração não chegou pois o encanto de um estreante pelo design gótico e pela experiência avassaladora, fizeram com que sentisse todo aquele perturbado equilíbrio entre dificuldade e recompensa com uma bizarra satisfação.

Blooborne tornou-se num dos meus melhores momentos enquanto jogador, derrotei quase todos os bosses e passei mais de 60 horas com o jogo, adorando todos os momentos. Gritei bastante, muitas vezes de alegria mas na maioria de raiva, e saboreei uma experiência que, para um dos muitos estreantes na fórmula que o estúdio procurou alcançar, foi verdadeiramente incrível. Fiquei então a entender na perfeição, acredito eu, tudo o que emociona e apaixona os adeptos das obras do From Software. Sem esquecer aquela banda sonora magistral. Ainda assim continuei afastado da série Dark Souls e agora que chegou o terceiro jogo, partilho convosco esta minha situação e peço a vossa ajuda.

Assim que terminei Bloodborne, preferi manter-me afastado da série para não criar saturação. Agora, cerca de um ano depois, Dark Souls 3 chega e se por um lado passar por todo aquele sofrimento é interessante, por outro lado poderá roubar aquela sensação de singularidade que senti ao jogar Bloodborne. Será meramente uma enganosa questão de perspectiva pessoal? A confusa procura por fios do argumento em manuscritos ou descrições de itens, personagens inacreditáveis e ambientes que nos fazem sentir como um pequeno gatinho perdido na cidade, são alguns dos elementos que apaixonam a multidão e que me deixam intrigado.

Será que vale a pena regressar a 2011 e iniciar a minha jornada na série Souls ou será que é melhor começar já pelo terceiro e mais recente, continuando com o meu sabor doce deixado por Blood Souls? Acham que está na hora deste menino se fazer homem?

Salta para os comentários (57)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (57)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários