Quantum Break - Demos vs. Versão Final

Digital Foundry compara gráficos e avalia a performance.

Quantum Break está mesmo quase a chegar, é já no dia 5 de Abril, mas a primeira vez que o vimos foi em 2013. Para comparar os diferentes demonstrações que foram apresentadas ao longo destes três anos e como ficou a versão final, o Digital Foundry preparou um vídeo precisamente sobre a qualidade gráfica do jogo.

Apesar de serem perceptíveis diferenças na qualidade visual e na qualidade de imagem, não deixa de ser espantoso o quão fiel e aproximado está o jogo final das demonstrações que espantaram o mundo em 2013. O jogo envergava modelos com maior qualidade mas a grande diferença estará muito provavelmente na transição de um tom alaranjado para um tom azulado no jogo final.

Em 2014, a Remedy apresentou uma nova demonstração de Quantum Break e praticamente tudo o que foi visto nela está presente no jogo. As coisas estão muito idênticas mas as cores até parecem melhor, mais realistas. A prestação da iluminação parece mais forte na versão final e no geral, o esquema de cores parece melhor na versão que estará nas lojas.

Em diversos elementos visuais e efeitos, a versão final de Quantum Break está acima do que vimos na demonstração de 2014 e é um atestado das capacidades do estúdio. Por outro lado, a grande maioria das diferenças parecem dever-se a escolhas artísticas e não propriamente a problemas técnico.

No entanto, o Digital Foundry analisou ainda a performance da versão Xbox One, procurando descobrir se os fantásticos efeitos visuais de Quantum Break afectam a sua performance. Na maioria do tempo, Quantum Break consegue correr a 30fps, o que com a ajuda de uma boa implementação de motion blur, ajuda a que consiga a sensação de ser mais suave do que na verdade é.

Ocasionalmente, o jogo pode perder alguns fotogramas causando screen-tearing, quando o motor está a passar por dificuldades e a v-sync adaptável entra em acção. Apesar disto, é um jogo altamente consistente que consegue oferecer uma boa sensação a que o for jogar. Existem locais específicos que sofrem com forte tearing mas são raros.

Publicidade

Salta para os comentários (6)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Final Fantasy 7 Remake já está nas mãos dos jogadores

Apesar da Square Enix ter dito que existiriam problemas de stock.

Não esperes novidades de GTA 6 tão cedo

Um rumor afirmava que o jogo seria anunciado esta semana.

Jogos do PS Plus de Abril revelados mais cedo

Dois jogos excelentes de géneros diferentes.

Passatempo Predator: Hunting Grounds - Aqui estão os vencedores!

Vão receber códigos de 12 meses do PS Plus.

Também no site...

Comentários (6)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários