Pokémon Super Mystery Dungeon - Análise

O mundo não chega.

Uma aventura que se demarca da anterior, oferecendo mais monstros de bolso e algumas opções em combate, mas aborrecida em muitos momentos.

Super Mystery Dungeon é a recente edição do "spin off" criado em 2005 pela Spike Chunsoft para a Nintendo DS. Nesta série, o jogador é um humano transformado em Pokémon, sendo enviado para um mundo onde estas criaturas habitam. Envolvido numa trama sobre a qual pouco ou nada sabe, especialmente sobre o porquê da sua nova identidade, ainda terá que lidar com alguns incidentes. Depois de formada a "party" o jogador embarca numa jornada que o leva a viajar entre masmorras, quase como num Dragon Quest, sendo que todas as vezes que visita uma masmorra já percorrida a mesma apresenta uma diferente configuração, assim como diferentes oponentes.

Trata-se de um jogo que claramente beneficia do nome Pokémon para assim obter mais algum ganho junto de uma audiência fervorosa, que tanto engloba jogadores veteranos e graúdos mas também a fornada de entrada na série, a mais visada neste périplo. De facto, enquanto aventura, Pokémon Super Mystery Dungeon está longe de fazer diferente e melhor do que muitos outros jogos que já vimos e jogámos à exaustão. É um jogo de mecânicas simples, com imensos guias e um design pouco desenvolvido. Se quisermos, é quase um Pokémon para principiantes. Aliás, Pokémon é uma das séries que tende a pôr números como destaque, em linha com os mais de 700 monstros de bolso que poderão encontrar, enquanto correcção de um dos problemas detectados no jogo de 2013.

1
O começo de uma nova aventura.

A primeira fase do jogo corresponde à criação da vossa personagem, através de um esquema de perguntas e respostas. Finda a sequência conhecerão o vosso Pokémon. A partir daqui começam a explorar as primeiras masmorras e a entrar nos primeiros combates. Os menus são bastante simples e os ataques não requerem grande esforço na sua execução. Curiosamente, as personagens não se movimentam livremente. Para executarem um movimento diagonal terão que premir um dos gatilhos. É um sistema um pouco datado e que podia ter sido alterado para algo bem mais flexível, sem descurar as aproximações aos inimigos, antes de se realizar o primeiro ataque.

Partindo da tranquilidade de serena Village, as masmorras espalhadas pelo mundo são tudo menos locais pacíficos. Começando a aventura com um parceiro, não tarda até que tenhamos a equipa composta por quatro membros. Para isso teremos que realizar diversas "quests", aceitando desafios e objectivos dentro das masmorras. Trata-se de uma das alterações face ao jogo anterior. Enquanto que anteriormente o processo de recrutamento de Pokémons era quase uma decorrência do nosso sucesso em combate, agora temos um factor adicional de exigência, que nos leva a percorrer mais masmorras.

2
Explorando as masmorras.

Infelizmente, esta é uma das partes mais aborrecidas e entediantes da aventura. Este procedimento não é mais do que uma via escolhida para aumentar a longevidade, e nem sequer nos oferece grandes incentivos a não ser repetir e passar por masmorras muito semelhantes. Não obstante o uso da tecnologia que permite reformular uma masmorra e nunca oferecer a mesma, em termos de design é a mesma, só muda a organização. Ao fim de algumas horas de jogo e depois de esgotada a aprendizagem, não há muito de diferente ou aliciante a prosseguir, a não ser revisitar lugares conhecidos, o que torna a aventura deveras entediante. Tanto podemos recrutar Pokémons abaixo do nosso nível como mais acima. Por isso temos algumas incongruências e enfrentamos certos picos de dificuldade em vez de uma progressão mais consistente.

Em termos narrativos a integração na Expedition Society, que funciona como veículo para a exploração e descoberta do mundo, está longe de se tornar memorável. É uma história que sem nos convencer ou motivar para tanto tempo nunca chega a ocupar um lugar central e se avançamos na campanha é por força da subida de nível e entrada em masmorras mais desafiantes. Nelas, para lá dos perigos e inimigos que andam por perto, também encontramos recompensas e alguns itens bastante úteis. A produção aleatória dos mapas e a utilização do ecrã táctil com forma de conhecer percursos alternativos alivia um pouco a sensação de repetição e um certo tédio, mas estes efeitos negativos nunca são afastados por completo.

O jogo introduz opções como convocar um amigo para resgatar a "party", combinar vários ataques de diferentes Pokémons num só inimigo e ainda usar "looplets", certos itens que funcionam como bónus, mas só dentro de uma masmorra. De resto, o sistema de combate, no essencial, é muito semelhante ao do jogo anterior, dando ênfase ao sistema de movimentos. Porém e apesar dos esforços no sentido de inovar um pouco mais, Super Mystery Dungeon é um "spin-off" da série Pokémon que não consegue o mesmo brilho e execução dos episódios centrais. Revela alguns sinais de melhoria perante o jogo anterior, mas ainda permanece afectado por várias problemas e um sistema de progressão algo entediante. Dentro deste género existem opções bem melhores. O que ainda vai safando Super Mystery Dungeon é mesmo ter o nome Pokémon no título.

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (4)

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Jogos Project Zero poderão receber mais remasters

Koei Tecmo ficou surpresa com as reações.

Netflix não comprará estúdios de jogos a torto e a direito

Estará atenta a oportunidades que façam sentido.

Abertas as reservas para Cotton 100% e Panorama Cotton

Strictly Limited Games e ININ Games celebram 30 anos da série.

Vídeo | Lootbox #34 LIVE - Em direto com a comunidade

Junta-te a nós pelas 16h de Portugal, 12h no Brasil.

Comentários (4)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários