Metal Gear Solid V The Phantom Pain é um jogo fantástico mas também é um dos mais controversos lançamentos deste ano e, ao contrário dos anteriores, o consenso entre os fãs não é tão firme, especialmente devido à história e ao final. O principal problema que os jogadores encontram neste elemento de The Phantom Pain, é mesmo o estado inacabado e a forma como foi apresentada a suposta conclusão para a épica saga de Hideo Kojima na Konami.

Antes de mais, fica o aviso, se ainda não terminaste Metal Gear Solid V, talvez queiras deixar esta notícia para mais tarde.

Kanji Yano, autor da novela escrita de Metal Gear Solid V, revelou que Kojima já em 2011 tinha uma clara ideia dos temas e ideias que iria apresentar no jogo. Em entrevista com a Famitsu, Yano explicou que em 2011, Kojima já tinha na mente os elementos centrais, tais como as referências a Moby Dick, mas que algumas coisas mudaram para a versão final.

Questionado pela Famitsu sobre as referências a Moby Dick, Yano respondeu, "Para dizer a verdade, o senhor Kojima já me havia falado sobre as suas ideias para MGSV em 2011. Nessa altura, todos os temas já estavam na sua mente. A dor fantasma, os parasitas das cordas vocais, raça e vingança, e claro, Moby Dick também."

"Mas naquela altura Ishmael era Huey, Snake era Ahab e os Diamong Dogs estavam a combater contra a América. O Huey estava do lado da América, e a história supostamente seria contada por ele, pela perspectiva Americana da justiça. A razão para o papel de Ishmael ter mudado de Huey para Big Boss será revelada mais tarde."

Metal Gear Solid V The Phantom Pain está disponível para PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One e PC.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.