Quantum Break será desafiante e terá muita exploração

Remedy volta a falar sobre o exclusivo Xbox One.

Depois de algum tempo sem nada sabermos sobre Quantum Break, o Remedy Entertainment voltou a falar sobre o seu aguardado exclusivo Xbox One, em específico sobre algumas das preocupações que estão na mente dos ansiosos jogadores.

Thomas Puha, responsável pela ligação do estúdio aos parceiros e media, falou sobre a dificuldade do jogo, falou sobre o feedback reunido pelo estúdio e falou ainda sobre questões como a exploração.

"Recebemos muitas opiniões que Jack parece demasiado poderoso comparado com os inimigos. Entendo que os trailers possam dar essa impressão. Na demo da Gamescom15 (não disponibilizada online) os inimigos são estáticos porque a IA deles não estava pronta na altura. Penso que não é preciso dizer sequer que o jogo final será um grande desafio."

"Existe uma variedade de inimigos Monarch que te vão enfrentar. Alguns deles como os Strikers (ou o Juggernaut que viste na sequência da ponte) têm tecnologia Chronon experimental, que mede o campo de acção para que possam tele-transportarem-se como o Jack, e agora fazem isso portanto não é tão fácil quanto isso matá-los."

Puha disse também que os poderes de manipulação temporal têm períodos de arrefecimento, não presentes na demonstração mas que estarão no jogo final, portanto não será possível parar o tempo e abater os inimigos constantemente.

A respeito da exploração e do ritmo de jogo, Puha confirmou que "algumas pessoas dizem que existe muita coisa a acontecer durante a acção, todos aqueles efeitos e isso...claro que o jogo não é todo assim. Existe muita exploração, falar com NPCs, e imersão no mundo, cortámos a exploração porque apenas tínhamos 5 minutos no palco."

Neste Quantum Break, em que linhas temporais quebradas ficam presas em ciclos violentos, teremos um grande equilíbrio entre acção, aventura e loucura. O Remedy diz que o jogo está a progredir bem e que muito está a ser feito para estar no nível de qualidade desejado.

Publicidade

Salta para os comentários (9)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (9)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários