Uncharted 4 termina um arco mas não a série

Falámos com a Naughty Dog na Madrid Games Week também sobre a nova colecção.

Uncharted: The Nathan Drake Collection é a melhor forma de jogar todos os três jogos da série, foi assim que Arne Meyer, gestor de comunidade da Naughty Dog, decidiu abrir a apresentação no Madrid Games Week. Porquê perguntam? Porque é a expressão máxima de cada um destes três jogos, sendo agora apresentados em versões tecnicamente superiores. Melhorias gráficas, ajustes no gameplay, novas dificuldades, novos modos de jogo, e ainda pequenas curiosidades que tentam abranger estreantes e veteranos. Isto sem esquecer que permitirá acesso em exclusivo à beta multi-jogador de Uncharted 4.

É um importante momento para uma série que já vendeu mais de 21 milhões de unidades em todo o mundo e estabelece uma linha entre o passado e o futuro. Pela primeira vez na história da Naughty Dog, a companhia coloca uma série sua em duas gerações de consolas e tal tem uma razão simples. Enquanto até ao momento a companhia cria uma nova propriedade intelectual ao entrar numa nova consola, agora quebra com a tradição e regressa a Uncharted, como desejado pelos fãs. Tal como confirmado por Shuhei Yoshida, presidente dos SCE Worldwide Studios, muitos jogadores com uma PlayStation 4 não compraram uma PlayStation 3 e precisam de ficar preparados para o novo jogo. Segundo revelado, a percentagem ainda é significativa, por isso terão na sua nova consola três jogos ao preço de um e, ao mesmo tempo, vão conhecer três dos melhores títulos da PlayStation 3.

Todo o conhecimento recolhido ao longo dos oito anos a desenvolver a série Uncharted, permite que a equipa possa apresentar versões refinadas e honrar os clássicos de uma forma merecedora e digna. Meyer fez questão de reforçar o sentido crítico por parte da equipa que representa, mesmo quando os seus títulos são aclamados. Para que isto funcionasse da melhor maneira, descobriram que a Naughty Dog não está sozinha no que diz respeito à paixão pela sua propriedade intelectual pois junto deles existem milhões de fãs em todo o mundo desejosos de ver mais de Nathan Drake. Estes contribuíram com ideias e críticas sobre o que estava errado de forma a limar as arestas. Esta paixão dos membros do estúdio em conjunto com a dos fãs, permitiu que a ND procurasse a Bluepoint Games para converter os jogos para a PlayStation 4.

A Bluepoint Games partilha várias comuns com o consagrado estúdio que trabalhou em Crash Bandicoot. São ambiciosos e entregam produtos de qualidade. Depois de vários trabalhos de conversão, em títulos como God of War Collection ou Ico and Shadow of the Colossus HD Collection, a Bluepoint conquistou o respeito dos jogadores e da Sony, tornando possível mais uma parceria. A parceria perfeita formou-se para que Nathan Drake e companhia pudessem ser convertidos de bela forma. Isto originou um conjunto de três jogos que correm agora a 1080p60fps, especialmente importante para o primeiro jogo que ainda hoje é um assunto amargo no ND.

O screen-tearing que assola o original já foi abordado anteriormente pelos seus responsáveis. O estúdio afirmou que a falta de tempo obrigou-os a enfrentar a pressão do lançamento de uma nova consola, a PlayStation 3, com uma postura de quem queria simplesmente terminar o jogo apesar da qualidade não satisfazer. Agora, não temos mais screen-tearing e o jogo correrá de forma suave, sem esquecer que o motion blur também foi introduzido pela primeira vez no jogo, apesar de presente nas duas sequelas. Mais do que uma oportunidade de pegar em Uncharted só porque sim, parece tratar-se de uma oportunidade para a ND honrar os seus padrões de qualidade corrigindo os erros que não conseguiu em 2007.

2
Infelizmente não foi possível jogar Uncharted 4.

Melhores shaders e modelos de personagens são algumas das mais importantes melhorias que o estúdio destaca, assim como um aumento na resolução das texturas e detalhe geométrico. Isto mais pode parecer conversa do Digital Foundry mas na sua apresentação, Meyer destacou mesmo o apreço recebido pelo site Inglês e ostenta com orgulho o respeito que dele mereceu. Meyer falava deste artigo no qual o trabalho de conversão é elogiado por ir além de um mero remaster, apesar de não ser um remake. É uma prova do esforço que foi feito e que consagra o desejo inicial de trabalhar nestas conversões, chegando mesmo a quebrar padrões estabelecidos.

"O objectivo foi unificar a experiência de jogo em toda a trilogia e colocar numa só consola todos os jogos da série Uncharted"

Screen-space ambient oclusion é outra técnica que adiciona qualidade e profundidade aos três jogos mas de formas diferentes. Melhorado nas duas sequelas, foi inserido no primeiro pela primeira vez e para a Naughty Dog começamos a mudar o significado da palavra remaster. Não temos aqui propriamente um remake mas o que foi feito vai muito mais além do que um mero remaster, como já referido. Pensando no futuro de forma a honrar o passado, o objectivo foi unificar a experiência de jogo em toda a trilogia e colocar numa só consola todos os jogos da série Uncharted. Muito importante olhando para o futuro mas agora no presente deixa qualquer um preparar-se para a chegada do quarto capítulo.

A Naughty Dog destaca que a dificuldade Esmagador estará disponível desde o início e que o primeiro jogo beneficia com ajustes no gameplay que o tornam ainda mais agradável de jogar. Agora, o primeiro Uncharted está à altura dos padrões exigentes da Naughty Dog, o que para qualquer fã significa imenso. Para alguns mercados foi adicionada a localização completa, o que para Portugal diz pouco mas que revela o empenho da Sony neste elemento da experiência, e acima de tudo fica a ideia que as opiniões dos fãs reunidas ao longo dos anos foram parte fundamental do processo. Comparando com outros esforços, Nathan Drake Collection até nem precisaria de tanto para se destacar mas foram mesmo mais longe e os fãs saem respeitados.

Novos modos de jogo, modo foto, mais troféus, 80 skins para desbloquear e uma banda sonora remasterizada a partir do material original são mais novidades que não devem passar despercebidas aos adeptos do intrépido explorador. O modo Speedrun, que não te permite obter troféus, beneficia da inclusão de tabelas de pontuações para que possas competir com os amigos e comparar diferentes parâmetros de jogo.

1
A Sony fez de Uncharted a estrela do evento.

Claro que não nos podemos esquecer que o modo multi-jogador não foi incluído para nenhum dos três jogos, pois o foco foi completamente para a narrativa. O importante para a Naughty Dog é descobrirem quem é Nathan Drake. Golden Abyss, desenvolvido para a PlayStation Vita por outro estúdio da Sony, ficou de fora da coleção, e apesar da Naughty Dog saber que muitos jogadores o gostariam de ter, ficou de fora em prol da coerência narrativa entre os 4 jogos numerados. Pela experiência da Bluepoint Games, sabemos que provavelmente não teria dificuldades na sua conversão. A justificação de Meyer é que se trata de uma questão artística.

Sobre Uncharted 4, a Naughty Dog partilhou que A Thief's End é o jogo que sempre quiseram fazer. É um jogo focado na narrativa, colocará o jogador em incríveis situações de alta emoção actualizado com novas formas de percorrer os cenários. Existem agora novas mecânicas nos tiroteios e mais importante, novos golpes e animações nos movimentos corpo a corpo. A ND pede para não sobrestimarem a travessia com a corda. É importante para o jogo e teremos bons momentos em que ela estará envolvida.

"O Naughty Dog partilhou que A Thief's End é o jogo que sempre quiseram fazer"

As incríveis set-pieces e todo o tom de um poderoso blockbuster, regressam ao lado de momentos entusiasmantes como a possibilidade de conduzir e saltar entre veículos, apesar de já ter sido usado anteriormente, agora terá maior impacto, físicas completas para disparar enquanto estamos agarrados a uma corda e, talvez o mais importante, a estrutura linear dos anteriores foi abrangida para permitir mais opções e caminhos por onde seguir. Mais uma prova que a Naughty Dog está a escutar os fãs e procura ampliar o espaço de jogo de forma a que tudo não se sinta tão restrito.

É uma crítica frequente à série Uncharted, a forma como alguns jogadores se sentem descaradamente conduzidos ao longo do jogo, Uncharted 4 tentará atenuar esse aspeto. Sobre a narrativa, foi-nos explicado que o regresso do irmão de Drake, que supostamente estava morto, coloca a nossa conhecida personagem numa situação precária. Terá que escolher entre a família que construiu recentemente com Elena, e a sua família de sangue, o seu irmão Sam. No entanto, o seu vício pela aventura falará mais alto e o futuro poderá ser bastante complicado para Nathan Drake, pois sabemos que Elena não brinca.

Enquanto Nathan Drake Collection não chega, aguardem pela nossa análise. Também podem transferir a demonstração da coleção que já está disponível na PlayStation Store. Sobre Uncharted 4 fiquem atentos a novidades sobre a beta que decorre em Dezembro. Meyer disse que até à chegada da beta muito será revelado e que Uncharted 4 não será necessariamente o fim da série, talvez somente o final da história de Nathan Drake.

7
Para a posterioridade, o Eurogamer Portugal com Arne Meyer da Naughty Dog e Nolan North.

Publicidade

Salta para os comentários (30)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Final Fantasy 7 Remake já está nas mãos dos jogadores

Apesar da Square Enix ter dito que existiriam problemas de stock.

Não esperes novidades de GTA 6 tão cedo

Um rumor afirmava que o jogo seria anunciado esta semana.

Jogos do PS Plus de Abril revelados mais cedo

Dois jogos excelentes de géneros diferentes.

Passatempo Predator: Hunting Grounds - Aqui estão os vencedores!

Vão receber códigos de 12 meses do PS Plus.

Também no site...

Comentários (30)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários