A CD Projekt Red anunciou que planeia lançar novas ferramentas para modificações de The Witcher 3: Wild Hunt no PC. Estas modificações, conhecidas no meio como mods, poderão também fazer a sua aparição nas versões PS4 e Xbox One, no entanto existem alguns problemas técnicos que impedem que isso seja certo.

"Estamos a pensar sobre isso mas é um processo bem mais complicado de tornar isso possível nas consolas por isso não podemos dar quaisquer detalhes agora," disse o estúdio em declarações ao Gamespot. "É muito importante para nós não dividir a comunidade de The Witcher e permitir o acesso aos mods também aos jogadores de consola. Estamos a considerar várias abordagem para resolver este problema e começámos as primeiras conversações sobre o assunto com as partes envolvidas."

Neste momento sabe-se apenas que a CD Projekt está disposta a tornar possível os mods nas consolas. "Por enquanto, não podemos prometer nada, mas podem ter a certeza que vamos ver o que podemos fazer," garantiu a companhia.

Esta nova ferramenta não será uma espécie de editor mas sim algo mais avançado para quem já tem experiência a trabalhar com mods. "Estas ferramentas são para as pessoas que já estão de alguma forma habituadas a trabalhar com software de modding e foram desenhadas para tornar mais fácil a criação de mods. Elas dão acesso aos ficheiros do jogo e permitem facilitar a extracção, compilação e descompilação dos recursos."

Em termos do que será possível fazer com estas ferramentas o estúdio contou que, "Com o acesso aos ficheiros de script, os jogadores vão poder modificar quase todos os aspectos da mecânica de jogo, e até criar novas, personalizar a evolução das habilidades do personagem, adicionar novas características ao jogo, modificar aspectos da inteligência artificial dos inimigos, modificar a interface de utilizador, e por aí fora."

Publicidade

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Mais artigos pelo Luís Alves