Brian Horton, o realizador de Rise of the Tomb Raider, confirmou que o jogo não terá quaisquer ecrãs de loading e que será uma experiência sem qualquer tipo de interrupções, a não ser que o jogador morra ou se decidir desistir do jogo.

"Tal como no último Tomb Raider, criámos uma experiência sem interrupções. Assim que começas a jogar um novo jogo se nunca morreres ou desistires terás uma experiência sem interrupções no jogo todo. Queremos que o jogador se sinta imerso no mundo do jogo o mais rápido possível e que tenha um fluxo de missões de uma forma contínua," disse Horton em declarações com o GamingBolt.

Horton contou também que o espaço de exploração do jogo é três vezes maior do que o do seu antecessor.

"Além da história de Lara que é verdadeiramente empolgante, estamos muito entusiasmados por falar da nova escala que temos para Rise of the Tomb Raider. Os nossos espaços de exploração são três vezes maiores do que no último jogo e os nossos túmulos são muito maiores. E estamos a usar aquilo a que chamamos de 'Abordagem de Puzzles Aninhados" o que significa que haverá vários puzzles que irão funcionar em conjunto para resolver um grande puzzle."

"Introduzimos também novos mecanismos de movimento, como o facto de Lara poder trepar às árvores, poder nadar debaixo de água e poder usar não apenas esses mecanismos para movimentar-se mas também como uma forma de abordar subtilmente o inimigo e aniquilá-lo por cima ou por baixo."

Rise of the Tomb Raider tem lançamento marcado para o dia 10 de novembro nas consolas Xbox. As versões PC e PS4 serão lançadas em 2016.

Publicidade

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Mais artigos pelo Luís Alves