Estivemos no Nintendo World Championships da E3 2015

E vimos Splatoon, Mario Kart 8 e Super Smash Bros em competição, com os vencedores a receberem os troféus pelas mãos de Miyamoto.

25 anos depois, a Nintendo voltou a organizar as finais do Nintendo World Championships, desta vez no LA Live, Microsoft Theatre, em Los Angeles, praticamente na E3 2015. Durante aproximadamente 3 horas de competição, alguns anúncios e muito entusiasmo, protagonizado pelos 16 finalistas que ao longo de várias eliminatórias deram o seu melhor em jogos seleccionados e preparados pela Nintendo especificamente para o evento (da ronda inicial à final, foram utilizados alguns dos jogos lançados para a Wii U como Splatoon, Mario kart 8 e Super Smash Bros, mas também clássicos para a Virtual Console, da Wii U como Super Metroid, The Legend of Zelda, Ballonn Fight).

Sabendo que muito do público presente no evento vai marcar presença na E3, a Nintendo foi, a espaços, revelando pequenas novidades e anúncios, acrescentando a isso momentos especiais, como a subida ao palco de Reggie Fils-Aimé, o director da Nintendo para os Estados Unidos, e a entrada de Shigeru Miyamoto, já na parte final do evento, entregando ao vencedor, o norte-americano John Numbers, considerado o melhor jogador da Nintendo, uma consola Nintendo 3DS autografada e o tão apetecido troféu.

John Numbers derrotou Cosmo, o outro finalista, na quarta ronda de Mario Maker, ou melhor, Super Mario Maker, o nome final de um dos próximos grandes jogos da Nintendo. Os 16 finalistas apurados começaram por competir entre si ao longo de vários níveis, sendo eliminados quatro em cada fase, enquanto um dos derrotados era repescado após a realização de um desafio adicional entre os eliminados.

Muito público acolheu ao LA Live, enchendo quase por completo o magnífico anfiteatro Microsoft Theatre. Antes da realização do torneio ainda houve tempo para uma demonstração de Yoshi's Wooland, (será lançado no final do mês para a Wii U), numa sessão multiplayer entre dois jogadores da Tree House que desta forma demonstraram algumas das particularidades deste belíssimo jogo de plataformas.

2
Super Smash Bros move sempre milhares de pessoas.

A Nintendo quis fazer deste torneio uma espécie de aperitivo para a sua Direct da E3, o novo método de comunicação da empresa, que desde há quatro anos não realiza a típica conferência. Subindo ao palco Miyamoto, na parte final, e Reggie Fils-Aimé quase como uma surpresa e a meio do torneio, foi protagonista de um dos momentos mais hilariantes da tarde, quando começou por ser recuperado um vídeo do torneio da edição passada de Super Smash Bros (bem sucedida, aliás, com filas de inscritos), onde ele dizia ao vencedor (Hungry Box) "next year I'll kick your ass", frase repetida algumas vezes, a última em movimento lento, despoletando um ruído de aplausos e gargalhadas provindos da plateia. Os dois regressaram, como haviam prometido, e protagonizaram uma batalha prévia à eliminatória com base em Super Smash Bros, tendo o director da Nintendo escolhido a personagem Ryu (o lutador da Capcom que sairá brevemente como conteúdo adicional gratuito). O desafio terminou com uma quase cordial troca de galhardetes (cada um é melhor na sua posição que ocupa), depois de Hungry Box usar toda a sua experiência para vencer facilmente o "boss" da Nintendo para os Estados Unidos

"O eventos trouxe também algumas novidades para o Nintendo World Championships."

No palco, para além da dupla de comentadores residentes ao desenrolar das eliminatórias, mais um comentador convidado, a condução do torneio ficou a cargo de Kevin Pereira. Ainda o torneio propriamente dito não tinha começado e já os presentes no LA Live sabiam que Earthbound Begins fará parte da lista de jogos disponíveis para a Virtual Console da Wii U. Shigesatsu Itoi, o japonês criador do jogo mostrou-se muito satisfeito por proporcionar aos ocidentais o download de um dos clássicos da Nintendo mais apreciados no Japão. A colocação destes pequenos anúncios, de forma quase subtil, foi recebida calorosamente, por fãs e muitos dos presentes que ali se deslocaram com as roupas e adereços das suas personagens favoritas, emprestando colorido ao evento.

O primeiro jogo a entrar para as eliminatórias foi o recente Splatoon. Quatro equipas de quatro jogadores defrontaram-se em dois diferentes mapas, seguindo-se The Legend of Zelda (Virtual Console Wii U), o jogo que permitiu a repescagem de um dos quatro jogadores despromovidos. A eliminatória dos 13 jogadores seguintes conheceu uma novidade: Blast Ball, uma espécie de shooter na primeira pessoa em forma de futebol para a Nintendo 3DS. Três jogadores de uma mesma equipa batalham por empurrar uma bola de grandes dimensões na direcção do adversário. Para deslocar a bola precisam de a atingir com sucesso, mas se forem precisos e utilizarem reservas de energia para um disparo mais forte poderão até pegar fogo à bola. O jogo de repescagem foi o clássico Super Metroid. Os jogadores tinham que lutar contra a Mother Brain e fugir do planeta com sucesso.

3
Os campeões.

A terceira eliminatória trouxe as corridas mais delirantes da Nintendo Wii U, em Mario Kart 8, no modo 200 cc e apurados os finalistas com melhor pontuação obtida em 3 circuitos: Baby Park, Animal Crossing e Big Blue. Algumas corridas foram decididas na curva anterior à meta (Baby Park). O jogo de apuramento foi o clássico Balloon Fight, a exigir toda a perícia dos finalistas em risco de eliminação.

O "stage" 4 do NWC, para os quatro finalistas apurados, trouxe o muito aplaudido Super Smash Bros. Depois de conhecido Ryu, os presentes viram ainda um dos finalistas seleccionar Roy (Fire Emblem), um próximos lutadores a fazer parte do roster de Super Smash Bros. Os dois combates foram alucinantes e disputados até ao último segundo, com Cosmo e John Numbers a imporem-se face aos restantes, partindo para a final.

Final essa que se disputou com Super Mario Maker, ao longo de 4 diferentes níveis. Pontuados por melodias conhecidas, os níveis remontam a Super Mario Bros, Super Mario Bros 3, Super Mario World e Super Mario Bros Wii U, numa espécie de homenagem dos anos 90. Os níveis foram criados pela equipa Tree House, revelando engenho e desafio na forma como foram montados muitos desafios, armadilhas e recompensas para os dois finalistas. Nesta corrida final, John Numbers foi quase sempre mais forte. Mais rápido a superar os obstáculos e quase sempre primeiro a cortar a meta Cosmos, foi facilmente o primeiro a chegar à meta no último nível, depois de contar com uma vantagem de 15 segundos na partida e derrotar Bowser na batalha derradeira. No final recebeu o troféu das mãos de Miyamoto, que logo empolgou a audiência, tendo ainda assinado as duas New 3DS oferecidas aos finalistas.

25 anos depois, o Nintendo World Championships foi um êxito. Os melhores jogadores da Nintendo juntaram-se numa tarde de sol em Los Angeles, com novidades, adereços e muitos desafios, de clássicos e recentes jogos da Nintendo. Enquanto mostrava o seu troféu, alguém perguntou a Numbers quais os jogos utilizados para treinar. Ele disse que apenas jogava, Zelda.

Salta para os comentários (3)

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (3)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários