a

Depois do litígio entre Hideo Kojima e a Konami, depois do novo Silent Hills ter sido cancelado e da companhia japonesa ter anunciado que está de saída da bolsa de valores de Nova Iorque, Georges Weidman, editor do site Super Bunnyhop, contou que segundo uma fonte directa da Konami, Hideo Kojima poderá ter deixado a companhia porque esta vai passar a focar-se nos jogos de casino e no mercado mobile, para além disso parece que o director geral da Konami, Kagemasa Kozuki, detesta Kojima e estaria disposto a acabar com a série Metal Gear.

Esta informação coincide com os rumores que têm vindo a marcar presença na Internet durante várias semanas sobre a possível razão do despedimento de Hideo Kojima, que coincidiu com o anúncio da Nintendo que vai dedicar-se ao desenvolvimento de títulos mobile em parceria com a DeNA. Ao que tudo indica esse anúncio foi o empurrão necessário para que Kagemasa mudasse os planos da companhia e começasse agora a querer concentrar-se nos jogos mobile e de casino.

Weidman publicou uma troca de emails com a sua fonte, onde se pode ler: "Quanto à possibilidade da Konami ter mudado o seu foco para o desenvolvimento de jogos mobile e de casino... acertaste em cheio. Em primeiro lugar Kagemasa Kozuri, director geral da Konami, odeia Kojima. Ele gasta muito dinheiro e demora muito tempo a desenvolver os jogos e apesar de MGS dar lucro isso não é suficiente para Kagemasa. Os jogos mobile são muito lucrativos no Japão, usam menos recursos, menos pessoas e trazem muito dinheiro. Todas as grandes companhias querem entrar no mercado. Capcom, SEGA, Square Enix e mais recentemente a Nintendo. A Konami também quer uma parte do bolo, mas de uma forma muito extrema. Alguns dizem que Kagemasa perdeu a cabeça e já não se importa muito com a companhia."

"A Konami vai deixar de produzir jogos para consolas e vai concentrar-se nos jogos mobile e de casino."

Quanto à Kojima Productions a fonte contou o seguinte: "A Konami já não precisa deles. Podem contratar pessoas com menos talento por menos dinheiro e ganhar o mesmo com os jogos de casino e mobile. Kagemasa quer que eles saiam mas não pode despedir a equipa toda de uma vez, por isso está a forçá-los a renunciar. Depois de ter sido anunciado que Kojima tinha sido despedido, a Unit 8, que é como chamamos a Kojima Productions agora na Konami, os servidores foram cortados e a Kojima Productions ficou sem acesso à Internet durante duas semanas. As pessoas que trabalharam nos Kojima Report e nos sites viram as suas contas apagadas e tiveram que começar do nada. Os cortes de energia são frequentes, portas de segurança que não funcionam, pessoas forçadas a mudar de escritórios frequentemente. Um verdadeiro inferno. Centenas de pessoas vão perder o seu posto trabalho, não é só o Kojima. Dizem que Kojima poderá processá-los mas não o fará porque quer terminar o jogo e a Konami sabe disso."

"A Unit 8 está a trabalhar mesmo muito para tentar terminar o jogo, porque eles agora sabem que este será provavelmente o último da franquia MGS. Há pessoas que cancelaram as suas pré-reservas, mas isso não ajuda Kojima. Ele adora os seus fãs e MGS. Ele está a fazer os possíveis para salvar o jogo e a sua equipa da Konami".

Por fim a fonte afirmou que, "Mesmo que as minhas palavras sejam dadas a conhecer serão sempre consideradas rumor. O despedimento de Kojima é apenas a ponta do icebergue. A Konami destruirá a franquia Metal Gear Solid."

Apesar destas informações parecerem credíveis, e de até fazerem algum sentido, a verdade é que para já não passam de rumores.

Publicidade

Jogos em destaque neste artigo

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.