Criador de Bloodborne conta alguns detalhes da sua vida

Miyazaki conta como ICO serviu de inspiração para entrar no mundo dos videojogos.

Hidetaka Miyazaki, criador da série Souls e do tão falado Bloodborne, revelou alguns detalhes interessantes da sua vida e de como chegou até à From Software.

Ele contou que cresceu num meio extremamente pobre, e que os seus pais nem sequer tinham dinheiro para comprar livros, o que o forçava a contentar-se com o que conseguia ler na biblioteca. E isso fez com que crescesse um pouco apático, sem sonhos nem quaisquer tipo de ambições.

Apesar de na altura os videojogos já lhe chamarem a atenção, Miyzaki estudou Ciências Sociais na Universidade de Keio, e apesar de antes de terminar o seu curso ter ponderado procurar trabalho na indústria dos videojogos, acabou por trabalhar naquilo para que tinha estudado.

Vários anos mais tarde relembrou que uns amigos deram-lhe a conhecer ICO, e que foi nessa altura que ele despertou para as possibilidades do meio e decidiu que queria fazer o seu próprio jogo. Por isso começou a procurar trabalho na indústria, com 29 anos e sem qualquer experiência, nenhuma companhia lhe dava trabalho.

Até que surgiu a From Software onde entrou como programador a ganhar 80% menos do que ganhava no seu trabalho anterior. Ali encontrou um projecto com problemas, chamado Demon's Souls. Um jogo que o estúdio não conseguia fazer com que funcionasse. Miyazaki mudou tudo e deu forma ao jogo que conhecemos hoje em dia.

Demon's Souls teve uma recepção desastrosa no Tokyo Game Show e inicialmente as vendas também não foram muito boas, mas a palavra espalhou-se, com uma comunidade forte em torno do jogo, onde os jogadores mais experientes escreviam guias e partilhavam a sua sabedoria nos fóruns, o jogo aos poucos foi-se vendendo, acabando por encontrar meses mais tarde uma editora para o ocidente.

De programador, Hidetaka Miyazaki é agora o presidente da From Software.

Salta para os comentários (12)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (12)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários