Jogadores profissionais de CS: GO apanhados a usar batotas

Um deles afirma que 40 porcento dos jogadores recorrem a estas ajudas.

Um escândalo aconteceu recentemente em Counter-Strike: Global Offensive.

Três jogadores profissionais foram apanhados a usar batotas e consequentemente foram banidos do jogo pela Valve. Tudo começou com a expulsão de Simon "smn" Beck por parte da E-Sports Entertainment Association, com a acusação de estar a usar batotas. O sucedido captou a atenção da Valve, que se questionou de que forma o jogador conseguiu enganar o seu sistema de anti-batotas.

a
Hovik KQLY Tovmassian

Depois de entrar em contacto com a ESEA, e de supostamente ter atualizado o seu sistema de anti-batotas com a informação dada pela organização, a Valve detetou mais dois jogadores profissionais que usaram batotas: Hovik "KQLY" Tovmassian da equipa Titan, e Gordon "SF" Giry da equipa Epsilon.

Ambos os jogadores foram banidos das equipas pelas suas ações, mas ainda assim foram proibidas de participar na competição DreamHack Winter 2014, que decorrerá de 27 a 30 de novembro na cidade sueca Jönköping e conta com um prémio de 250 mil dólares americanos.

Hovik "KQLY" Tovmassian admitiu na sua conta Facebook que usou um programa third-party para o ajudar, mas afirma que foi apenas durante um período de sete dias e que nunca usou a ferramenta enquanto fazia parte da Titan.

Após ter sido banido pela ESEA, Simon "smn" Beck veio contar que 40 porcento dos jogadores profissionais recorrem a batotas, mas desde então que mais nenhum jogador profissional foi banido, o que pode significar que está a exagerar e apenas ficou chateado com o sucedido.

De acordo com o comentador de eSports Duncan "Thooorin" Shields, que publicou um vídeo no Youtube para partilhar os seus pensamentos sobre a situação, a batota é muito difícil de detetar e o seu efeito é reduzido.

"Se já fores um dos melhores jogadores do mundo, com a batota apenas vais parecer que estás a ter o teu melhor dia. Nem sequer vai parecer que estás a hackear ou permitir movimentos impossíveis", disse Duncan Shields.

"Esta batota não tem nada visível no ecrã. A única forma de descobrires que alguém está a usá-la é apanhá-lo no momento em que estão a instalá-la no PC e a activá-la".

Salta para os comentários (36)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (36)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários