Cubemen 2 - Análise

Soldadinhos de chumbo.

Com um design muito semelhante ao de Minecraft, Cubemen 2 é a recente entrada na Wii U dos australianos da 3 Sprockets. Trata-se de um jogo de estratégia, com elementos tradicionais dos RTS e com as regras típicas dos "tower defence". Começando por controlar os cubemen, pequenas unidades de combate quadriculadas, o objectivo passa por assegurar a defesa do posto de controlo, lançando ataques sobre as vagas de inimigos lançadas na sua direcção. Nada de muito novo mas ainda assim com uma execução satisfatória.

Presente noutras plataformas, nomeadamente; Windows, Steam e iOS, neste caso para aparelhos como Iphone e Ipad, a gestão das operações de comandos através do ecrã táctil ganha alguma força quando pensamos no GamePad da Wii U. Contudo, a adaptação do modelo de interacção nem sempre é a melhor, sobretudo pelas dificuldades nas manobras da câmara e na dificuldade em seguir o jogo através do ecrã da televisão. Fruindo do jogo a partir do ecrã do GamePad, a experiência produz melhores resultados, o que vem de encontro à ideia de um jogo criado tendo em mente recentes plataformas portáteis como smartphones e tablets.

1
Os soldados atacam automaticamente.

O resultado da adaptação à Wii U revela por isso algumas inconsistências, que não danificam por completo a experiência, mas que lhe retiram alguma naturalidade. São evidentes alguns problemas de perspectiva e enquadramento, uma vez que face à ausência de um ângulo fixo, cabe ao jogador manobrar a câmara como forma de tirar partido da melhor perspectiva de jogo. Nos primeiros mapas de jogo, a tarefa é relativamente simples e decorre sem grandes entraves, na sequência dos "tutorials" que prestam valiosas informações. As dificuldades só ganham saliência a partir do momento que múltiplos inimigos avançam na direcção da nossa fortaleza em mapas mais complexos. Como temos de seleccionar os espaços de colocação dos cubemen no mapa, a actuação é quase cirúrgica e sem a melhor perspectiva algo pode falhar irremediavelmente.

Um problema significativo do jogo é o reduzido tamanho das letras, dos quadros de opções e do mapa. Se é complicado jogar pelo televisor uma vez que temos de recorrer à stylus para marcar correctamente as opções, aceder através do ecrã do GamePad com ícones e espaços tão reduzidos, pode ser um suplício para as pestanas. Falha esta contudo transversal a outras plataformas.

2
Múltiplas skins e temas.

Posto isto, a mecânica de jogo revela-se até bem mais simples do que parece inicialmente. Os cubemen são criados com base nos cubos que temos disponíveis, a unidade monetária do jogo. Existem muitos tipos de soldados e o preço de cada um é variável. Derrotando os inimigos ganhamos mais cubos, o que nos permite alimentar e aumentar o exército, podendo até melhorar os atributos e a eficiência dos cubemen. O resultado do combate é satisfatório, melhorado pela possibilidade de encontrar items em caixas libertadas sobre o mapa, assim como zonas de teletransporte.

Com uma extensa amplitude de modos de jogo que podem ser desfrutados tanto por ligação multiplayer online até seis jogadores - cada um por si ou por equipas -, através do "CTF", "Skirmish", "King of the Hill", entre outros. Já a experiência individual existem dois modos, baseados na campanha, não faltando os rankings online. O grau de personalização do jogo é elevado, com múltiplas skins disponíveis e temas. O editor de níveis é bastante generoso e com a possibilidade de partilha através da rede, os trabalhos originais são muito frequentes. A dificuldade em encontrar jogadores online foi um obstáculo para tirar partido dos diferentes modos de jogo numa vertente multiplayer, na qual reside o maior interesse, pois como experiência individual não há muito mais a descobrir ao fim de uma dúzia de mapas.

Cubemen 2 é um jogo de estratégia e acção em tempo real forte em conteúdo e com um design satisfatório. Com algumas falhas, sobretudo ao nível da interacção e gestão da câmara, o melhor do jogo repousa na experiência online, embora fique um pouco em causa se não encontrarem mais utilizadores para jogar.

5 /10

Publicidade

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (0)

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Conteúdos relacionados

Comando da PS5 revelado em nova patente

O Dualshock 5 mostra ligeiras diferenças sobre o 4.

Mudar o design de Sonic para o filme custou $35 milhões

As reacções são incrivelmente positivas, mas o custo foi elevado.

Também no site...

Dead Island 2 continua vivo, assegura editora

O resultado final será o mais importante.

Pokémon Sword e Shield entre os mais populares no Twitch

À frente de FIFA 20, Call of Duty: Modern Warfare e GTA5.

Mudar o design de Sonic para o filme custou $35 milhões

As reacções são incrivelmente positivas, mas o custo foi elevado.

Comentários (0)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários