Diz-me o Que Pensas: Jogos exclusivos na New 3DS

Aceitas e achas justificado ou é algo escusado?

No dia 11 de Outubro, as lojas Japonesas vão receber a New Nintendo 3DS e a New Nintendo 3DS XL, os novos modelos da portátil Nintendo que conta assim com três modelos diferentes: a 2DS, a 3DS e agora a New (sem esquecer as respectivas variantes). Na Europa apenas teremos direito à nova máquina em 2015 mas a controvérsia já está instalada. Será que a Nintendo fez bem em anunciar uma nova consola? Muitos jogadores dizem sentir-se traídos pela companhia que apoiaram mas será que esse sentimento é justificado?

Pior ficam as coisas quando temos o anúncio que a nova máquina, mais poderosa que atual, vai permitir acesso a jogos como Xenoblade Chronicles, algo que não será possível nos existentes modelos. Este parece ser o principal ponto de toda a controvérsia, muito mais do que o segundo analógico ou melhorias nas capacidades de processamento. Será que é aceitável do ponto de vista de marketing e empresarial, não vamos estar aqui a debater moralidades, que milhões de jogadores fiquem sem acesso a futuros jogos? É que Xenoblade será provavelmente o primeiro de muitos e não um caso isolado, ou será?

A New 3DS terá um formato idêntico ao dos modelos originais mas com várias melhorias subtis, como o caso do segundo analógico e ajustes nos botões laterais, mas conta no seu interior com a capacidade para um novo modo 3D, já é compatível com o formato Amiibo, é mais rápida e tem uma bateria que dura mais tempo. Tudo pontos importantes que vão aliciar os consumidores. Falta ainda saber como serão ajustados os preços dos existentes modelos face à nova New 3DS.

Quando a XL ou a 2DS foram anunciadas, e até quando foi anunciado o circle pad, a controvérsia foi relativamente fraca. Os fãs sabiam que podiam jogar na mesma os jogos fosse qual fosse o modelo no qual decidiram apoiar a Nintendo com o seu dinheiro. Mas agora a coisa muda e a New 3DS vai permitir acesso a exclusivo a novos jogos, ficando ainda por saber se vai permitir aceder a funcionalidades ou modos extra quando os jogos forem lançados no futuro.

O risco de fragmentação já existe há algum tempo mas nunca com um risco tão sério para os jogadores. A sensação de ficar privado de um jogo, de uma experiência em pleno é agora maior do que alguma vez vimos. Raramente, se alguma vez, vimos uma situação similar numa outra plataforma na qual os jogadores sabiam que ao comprar um modelo de uma consola iam desde logo ficar excluídos do acesso a um produto que tanto poderia fazer para cativar mais jogadores.

A Nintendo não pode pedir a milhões de jogadores que quase a carregaram às costas até agora, especialmente quando a consola passou por grandes dificuldades, deitem fora as suas portáteis e vão a correr comprar novas mas ainda assim como justifica que vão ficar sem um system seller

O que achas disto? Tu que tens a tua 3DS e ficas perante o risco de não poder jogar alguns dos futuros exclusivos Nintendo 3DS? Será que a Nintendo tem direito a apostar numa estratégia de marketing altamente arriscada ou será que a fragmentação poderá danificar a imagem do sistema e da companhia? Como será o futuro da plataforma: mais exclusivos New 3DS?

Publicidade

Salta para os comentários (86)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (86)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários