American McGee diz "Xbox One irá falhar na China"

Mas melhor posicionada para o sucesso que rivais.

Foi ontem confirmado oficialmente que a Xbox One chegaria em Setembro à China, país que até agora proibia a venda de consolas de videojogos, o que levou várias figuras a comentar a situação e o possível sucesso ou fracasso dos produtos que bem conhecemos.

1

Na sua página oficial do Facebook American McGee, que há muito mora em Xangai, disse que é bom a Microsoft investir o dinheiro pois não será barato tal empreendimento mas acredita que está destinada a falhar.

McGee diz que é fácil importar consolas para a China e que todas as existentes já estão lá, juntamente com caixas de TV de qualquer espécie. A pirataria será outro problema para a Microsoft assim como o provável público alvo, jovens da classe média, que nem sequer têm tempo para jogar.

"Entre os 3-22 anos de idade estão mergulhados nos estudos, escola, e atividades extra-curriculares que vão aumentar as suas probabilidades de competirem com sucesso contra outros no super-movimentado mercado de trabalho Chinês. Os que não estão a estudar não têm dinheiro para gastar numa consola."

Haverá ainda muita censura nos jogos e isso poderá limitar o número de lançamentos mas alguns analistas, como Piers Harding-Rolls, acreditam que a Microsoft está quase obrigada a entrar no mercado Chinês.

A companhia já lançou vários produtos naquele mercado e a falta de um mercado de consolas oficial poderá beneficiar esta medida antecipada da Microsoft pois poderá preencher de forma mais eficiente este vazio. Num artigo no IHS Technology Rolls diz ainda que a Microsoft está numa melhor posição que a Nintendo devido ao esforço para a criação de conteúdos localizados.

"Não esperávamos vendas fantásticas no lançamento mas com a sua parceira BesTV, que tem acesso a conteúdo local de entretenimento, um grande mercado existente de utilizadores IPTV assim como uma boa capacidade de promoção e distribuição, a Microsoft está a garantir uma boa oportunidade."

A China será certamente um mercado muito interessante de acompanhar e teremos que ver até que ponto as companhias se vão adaptar a esta nova oportunidade de lucro.

Salta para os comentários (11)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (11)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários