GRID: Autosport - Antevisão

O jogo da série com mais conteúdo.

GRID: Autosport foi provavelmente o maior anúncio do evento Level Up, organizado pela Bandai Namco para apresentação dos seus planos para 2014. O título da Codemasters será uma espécie de continuação do trabalho desenvolvido com o motor que serviu GRID 2, continuando a filosofia de oferecer ao jogador a oportunidade de fantasiar com uma vida de piloto profissional.

Grid Autosport oferece diferentes disciplinas do automobilismo, mas irá manter a toada na possibilidade de escolha que cada piloto tem no progresso da sua carreira profissional. Escolher patrocinadores, celebrar contractos, mudar de equipa, especializar-se nas competições e veículos à sua escolha, e competir contra rivais ou colegas de equipa.

Num género que conta com enorme concorrência, o jogo distingue-se pela diferença no "feel" dos diferentes estilos de corrida, cada um com especificidades próprias. Gerir o contacto com os carros touring, correr durante a noite durante um extenso período de tempo nas competições de endurance, poupar os pneus ao máximo nas corridas com veículos open-wheel, o controlo nas competições tuner, ou o progresso caótico pelas estradas nas competições de street racing.

Durante o evento deixaram-nos experimentar três destas modalidades, mais concretamente uma street race, open-wheel e touring. Pessoalmente gosto mais da sensação de claustrofobia das corridas de street, onde quase não há espaço para ultrapassagens e as paredes não nos deixam sair de pista.

É notória a diferença no comportamento dos carros e da inteligência artificial nas modalidades. Por exemplo, a aceleração depois de uma curva com um open-wheel tem que ser muito mais gentil, ou rapidamente o carro começa a andar às voltas sobre si mesmo. Em qualquer das três se nota que o jogo se afasta um pouco do arcade em direcção da simulação, mas ainda está longe de ser um simulador.

Continua a existir a possibilidade, ainda que limitada, de recuarmos no tempo depois de um mau julgamento ou um acidente devastador. Já dei a minha opinião sobre esta mecânica anteriormente, consigo perceber que não agrade aos jogadores mais exigentes, mas ao mesmo tempo, permite a quem está a aprender, ter um feedback imediato do que fez mal, e o que poderia fazer melhor.

"Um regresso que será notado é o da câmara interior com vista para o cockpit."

Os danos na demonstração presente no evento eram apenas visuais, com o carro a ir perdendo partes à medida que embatia contra os outros veículos, ou pior ainda, contra a parede no street racing. Pelo que percebi, irão existir também danos mecânicos, só não sei se será uma opção que podemos escolher por completo, ou uma funcionalidade dedicada a determinadas séries.

Um regresso que será notado pelos fãs é o da câmara interior com vista para o cockpit. E não resisto à provocação, é daquelas coisas que apesar de ninguém usar, toda a gente se queixou da ausência, e por isso a Codemasters decidiu-se pelo seu regresso.

Para acompanhar as diferentes séries, existirão várias categorias, que incluem carros touring, hiper-carros, endurance GT, protótipos, carros de um lugar, super veículos modificados, drift, entre outros. Estas competições abrangem mais de 100 traçados, 22 localizações, e muitos carros para coleccionar, afinar e melhorar.

Os produtores da Codemasters garantiram que GRID: Autosport foi desenhado com próxima participação da comunidade, e por isso acreditam que será o derradeiro jogo da série, aquele que tem tudo o que os fãs pediram. Utilizou ainda o feedback de pilotos profissionais, e especialistas da revista Autosport. Os próprios produtores da série estiveram atrás de volantes, para fazer deste GRID o mais autêntico até hoje na série.

O multijogador é, como sempre, um dos elementos mais importantes de um título de automobilismo. Por melhor que seja o comportamento da inteligência artificial, nada como a imprevisibilidade e habilidades de outro humano para levar as nossas capacidades ao limite.

No caso da Codemasters, a competição multijogador tem o apoio da plataforma RaceNet, para proporcionar novos desafios para os jogadores ultrapassarem todas as semanas. Com o lançamento de GRID: Autosport, a produtora vai pela primeira vez disponibilizar a possibilidade de criação de clubes, os “RaceNet Racing Clubs”, desenhados para a competição entre equipas.

Os clubes são algo que a comunidade de Grid já pedia há muito tempo, e têm a vantagem de fazer as nossas conquistas persistirem na rede e debaixo de uma bandeira. Os jogadores vão assim poder lutar por um lugar nas tabelas de líderes das várias modalidades, e ajudar o seu clube a conquistar um lugar entre os mais respeitados.

Cada veículo do jogo pode ser modificado, cada carro tem um comportamento próprio, cada série tem a sua especificidade, os oponentes comportam-se de formas distintas mediante a competição, com tudo isto e muito mais, GRID: Autosport é o jogo da série com mais conteúdo, desenhado para agradar aos fãs das várias modalidades, e principalmente à comunidade da Codemasters, que agora se poderá unir e usar as mesmas cores.

Publicidade

Salta para os comentários (16)

Sobre o Autor

Aníbal Gonçalves

Aníbal Gonçalves

Redator

MMOs e RPG são com o Aníbal. Aliás existe um rumor na redação que a sua primeira casa é o World of Warcraft. Mas às vezes também o vemos a fazer uns exercícios. Não é mau de todo.

Conteúdos relacionados

Pai modifica o Xbox Adaptive para a sua filha jogar Zelda: Breath of the Wild

Phil Spencer elogiou o trabalho e espera contar com a sua ajuda.

Candidato à presidência dos EUA diz que criadores de jogos são "pequenos sacanas"

Joe Biden diz que criam jogos que ensinam a matar pessoas.

Dying Light 2 adiado

Não chegará na Primavera.

Oferta de emprego da Naughty Dog sugere The Last of Us 2 no PC

Pede conhecimento em arquitecturas na Nvidia.

Também no site...

Hunt: Showdown na PS4 em Fevereiro

Cross-play entre consolas também está a caminho.

Black Desert já amealhou $1.5 mil milhões

Versão Mobile alcançou 20 milhões de downloads.

Dying Light 2 adiado

Não chegará na Primavera.

Pai modifica o Xbox Adaptive para a sua filha jogar Zelda: Breath of the Wild

Phil Spencer elogiou o trabalho e espera contar com a sua ajuda.

Comentários (16)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários