Microsoft não vai desistir do Japão

Spencer diz que jogos de consola não estão mortos naquele país.

Após o recente anúncio sobre um jogo exclusivo para a Xbox One que está a ser feito por um estúdio japonês, Phil Spencer, patrão dos Microsoft Game Studios, negou que as consolas estejam em decadência no país do Sol Nascente. Ele falou também sobre o trabalho dos estúdios da região e destacou que a companhia vai continuar a insistir naquele território.

"Bem, eu não acredito que o número de jogadores no Japão tenha diminuído. Obviamente que ainda não lançámos a Xbox One no Japão. Mas eu diria que estamos a fazer mais desenvolvimento no Japão agora do que fizemos em muitos anos," disse Spencer em entrevista com o Gamespot. "Mas a comunidade de produtores, sinto que existe muito talento lá para jogos de consolas," acrescentou.

Spencer reconheceu que não é a pessoa mais indicada para falar sobre o assunto, uma vez que não tem um grande conhecimento sobre a cultura nipónica, mas referiu que, tendo por base aquilo que os seus amigos japoneses têm estado a fazer, é possível esperar o renascimento de alguns géneros em breve.

Os comentários de Spencer surgem após Kojima ter dito, há uns meses, que os jovens japoneses já não estão tão interessados nos jogos de consola devido às alternativas móveis.

"Vamos continuar comprometidos com o mercado japonês. Sei que o nosso lançamento ainda está longe, mas vamos estar no Tokyo Game Show novamente, temos jogos internos que estão a ser desenvolvidos no Japão e como entidade criativa, a comunidade de desenvolvimento japonesa é fundamental para nós na indústria."

De relembrar que a Xbox 360 passou praticamente despercebida no Japão. Das quase 80 milhões de consolas Xbox 360 vendidas até à data, apenas cerca de 2 milhões correspondem ao mercado nipónico.

A Xbox One vai ser lançada naquele país em setembro, precisamente no mesmo mês em que se realiza o Tokyo Game Show.

Salta para os comentários (21)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (21)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários