E assim chegamos ao final de mais um ano. 2013 foi um ano em cheio para o mundo dos videojogos repleto de experiências diferentes para todo o tipo de plataformas. Com tanta variedade e com tantos êxitos lançados ao longo dos últimos 12 meses, a escolha dos melhores de 2013 não pode ter sido fácil.

O período de deliberação dado foi de duas semanas, tendo a votação terminado na passada terça-feira. Como em anos anteriores, o Top 50 dos leitores será dividido e revelado em cinco partes. Publicaremos uma destas partes por dia até ao último dia de 2013.

O Top 50 dos leitores é um espelho dos jogos favoritos da comunidade Eurogamer Portugal e não tem qualquer influência da equipa da redação. Cada leitor teve a oportunidade de nomear cinco jogos, de modo a contribuir para esta lista, e de justificar as suas escolhas. Algumas dessas justificações vão aparecer ao longo do Top depois das conclusões das análises.

Se estão à procura do artigo "Os favoritos da redação", este ano decidimos apostar num formato em vídeo. Podem visualizá-lo aqui para descobrirem quais foram os jogos que mais marcaram os membros do Eurogamer Portugal em 2013.

40. Pikmin 3

Nintendo EAD / Wii U

O que dissemos: "Quase dez anos depois do último Pikmin lançado para a GameCube, Pikmin 3 é o jogo que está mais perto dos objectivos propostos por Shigeru Miyamoto quando idealizou esta franquia. Um mundo natural, refrescante, orgânico e único, é a base de um desafio convincente para três intrépidos exploradores, que voltam a partilhar o protagonismo com as plantas mais inocentes e mais expressivas que vimos até hoje. Poderá não surpreender tanto em termos de mecânicas e gameplay, mas está claramente mais refinado, detentor de uma melhor física e aberto a novas possibilidades de estratégia, o que permite em boa parte, sentir esta como uma experiência diferente e mais avançada. Delicioso em termos de design, destaca-se pelo grau de detalhe e realismo com que é mostrada a fauna do planeta PNF-404. Polvilhado de surpresas e grandes criaturas hostis, oferece dos visuais mais belos e impressionantes que podemos encontrar para a Wii U. Do princípio ao fim, esta é uma aventura que nos mantém agarrados e que nos deixa ainda mais ligados a estas pequenas plantas que emprestam o seu nome ao jogo."

Nosferatus disse: "10 anos de espera que valeram a pena! É um jogo sem igual em qualquer plataforma."

39. Deus Ex: Human Revolution - Director's Cut

Eidos Montreal / PC / PS3 / Xbox 360 / Wii U

O que dissemos: "Deus Ex: Human Revolution é muito bom e só não é um jogo perfeito porque lhe falta a originalidade que Deus Ex conseguiu na viragem do milénio. Com um caminho já aberto, a Eidos Montreal brinda a indústria com um trabalho notável e marcante, mas com uma base prévia já instalada que facilitou o caminho a percorrer. Contudo é um jogo que se destaca pela forma como põe o jogador em contacto com uma realidade a acontecer no futuro, num confronto sobre a evolução do ser humano e a ganância das empresas que buscam uma espécie de protectorado. O argumento torna-se num dos principais factores de motivação e podendo haver, por vezes, demasiada informação a digerir em tão pouco tempo, não se perde a temática enquanto fundo permanente. Mas ao oferecer diferentes perspectivas de exploração, entregando uma jogabilidade diversificada e estimulante, num mundo aberto de possibilidades, o jogador é uma peça chave na conclusão do enredo e longe de responder às solicitações por intermédio exclusivo da lei da bala."

DeusEx disse: "Uma autêntica "Augmentation" do Deus Ex: Human Revolution original. Esta sim é a edição defenitiva do jogo... Aconselha-se tanto a quem jogou o original e a quem não jogou."

38. Ryse: Son of Rome

Crytek / Xbox One

R0xas disse: "É um dos melhores games do Xbox One."

LusoInks disse: "A história bem retratada de uma Roma decadente"

37. Dead Rising 3

Capcom Vancouver / Xbox One

tiagopinto disse: "Lutar contra zumbies vestido de mascote? Criar um arma com um urso de peluche? Matar zombies num clube de strip? Tudo é possível em Dead Rising 3! Parabéns Microsoft por este exclusivo de Xbox One!"

36. The Stanley Parable

Galactic Cafe / PC / Mac

viegasn disse: "Brilhante, não há outro nome para isto. Diferente, original e em geral inteligente, dos jogos mais diferentes deste ano. E só isso chega para se destacar."

RockyMotion disse: "Eu não sei exactamente como descrever este jogo, por muito que pense no assunto. E uma aventura? Uma história? Uma crítica à maneira como os jogos convencionais reconciliam narrativa e gameplay? A única coisa que posso dizer ao certo é que se gostam de humor meta e quiserem ser surpreendidos por algo único, então têm de jogar The Stanley Parable."

35. Final Fantasy 14: A Realm Reborn

Square Enix / PC / PS3

O que dissemos: "De momento as queues são praticamente inexistentes, e os mundos estão cheios de jogadores, tal como é suposto. Inicialmente sofreu de alguns problemas com os servidores, mas esse problema parece completamente ultrapassado. No geral é capaz de agradar aos imensos fãs de Final Fantasy, que vão encontrar montes de referências e figuras conhecidas da história da Franquia, se querem montar um Chocobo ou uma Magitek Armour, voltar a interagir com Moogles, ou rever Cid e Lightning, vemo-nos em Eorzea."

Blackality disse: "Possívelmente o melhor MMORPG dos últimos anos e dos poucos que ainda justifica o pagamento de uma mensalidade. Tudo está bem nesta re-release que corrige todos os erros do original."

Publicidade

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.