John Riccitiello deixa de ser o CEO da EA

É o próprio a despedir-se com termo a 31 de março.

Os últimos dias na Electronic Arts têm sido tudo menos calmos. Depois dos problemas e críticas dos jogadores perante o Sim City, agora a companhia vê-se confrontada com a saída do CEO em cargo, o John Riccitiello.

Numa carta de resignação ao cargo, John Riccitiello confirma que deixará de ser o CEO da companhia após o dia 31 de março, fim do ano fiscal 2013.

O executivo explica que apesar do sucesso na passagem para o mercado de serviços e online, a companhia não tem obtido o sucesso esperado pelos acionistas, achando que todos merecem melhor, incluindo os funcionários.

Na carta é destacado os jogos que a companhia tem em seu poder, como a série Battlefield e FIFA, e ainda The Simpsons: Tapped Out, bem como Real Racing 3.

As novas consolas da nova geração não são deixadas de lado, afirmando que a EA está bem preparada para enfrentar mais uma geração.

Este anúncio já teve efeitos na bolsa de ações, fazendo com que as ações da companhia subissem 2,89%.

O próximo CEO ainda não foi nomeado, mas muitas apostas vão para Peter Moore, o actual COO (Chief Operating Officer) da Electronic Arts.

Salta para os comentários (16)

Sobre o Autor

Jorge Soares

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (16)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários